Mundo perdeu metade das espécies animais em 40 anos

A ação do homem levou ao desaparecimento, entre 1970 e 2010, de mais da metade dos animais selvagens do planeta, alerta informe Planeta Vivo 2014, que será publicado pela ONG Fundo Mundial para a Natureza (WWF) nesta terça-feira, na mais recente avaliação da superexploração dos recursos naturais.

Por regiões, as áreas mais afetadas foram América Latina (83%), seguida da região Ásia-Pacífico. As espécies de água doce pagaram o maior preço, com uma redução de 76%, enquanto as terrestres e marinhas recuaram 39%.

Entre 1970 e 2010, o Índice Planeta Vivo (IPV), que mede a evolução de 10.380 populações de 3.038 espécies de mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes, caiu 52%.

A redução anunciada foi maior que a informada nos relatórios anteriores, pois o modelo de cálculo foi refinado para se fazer uma representação mais fiel da distribuição mundial da espécies de vertebrados, informou esta ONG especializada na proteção de animais em perigo de extinção.

Em seu informe bienal anterior, publicado em 2012, o WWF tinha destacado uma redução de 28% das espécies selvagens entre 1970 e 2008. O índice só incluía então 2.699 espécies.

As causas do declínio foram a perda e degradação dos hábitats (por causa da agricultura, da urbanização, do desmatamento, da irrigação, de represas hidrelétricas), a caça, a superexploração pesqueira (incluindo as capturas acidentais), bem como as mudanças climáticas.

Fonte: Terra / AFP

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.