Município português investe até 5.000 euros/ano na recolha de animais feridos e doentes

O Município de Esposende vai celebrar um protocolo de colaboração com os Bombeiros Voluntários de Fão para a recolha de animais errantes feridos e doentes e respetivo encaminhamento para o Canil Intermunicipal de Ponte de Lima.

Em comunicado hoje divulgado, o município acrescenta que o protocolo vigorará por cinco anos, mediante uma comparticipação financeira anual até 5.000 euros, valor calculado com base no número de viagens previstas.

O município financiará também a adaptação da viatura de transporte e a formação dos elementos da equipa que realizará estas funções, num valor global de cerca de 7.000 euros.

“Este projeto inclui-se no âmbito das políticas de promoção e dignificação dos animais e vai de encontro às diretivas do Plano Municipal de Promoção do Bem-Estar dos Animais, documento que o Município tem em fase final de elaboração”, refere o comunicado.

Paralelamente, o município vai celebrar outro protocolo com os Bombeiros Voluntários de Esposende, com vista à formação, em matéria de segurança, dos trabalhadores municipais e das escolas básicas e jardins de infância do concelho, uma imposição legal decorrente da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas.

O protocolo também prevê a realização de ações de formação junto das instituições particulares de solidariedade social.

Este protocolo é válido por um ano, período durante o qual a corporação fará também o acompanhamento da revisão e elaboração das medidas de autoproteção de todos os edifícios municipais e promoverá a realização de simulacros.

A comparticipação financeira do Município é de 15 mil euros.

Fonte: Diário de Notícias / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.