N° de denúncias de maus-tratos e abandono de animais em Araraquara (SP) cresce 18% em relação a 2022

N° de denúncias de maus-tratos e abandono de animais em Araraquara (SP) cresce 18% em relação a 2022
Cachorro é socorrido após maus tratos em Araraquara (Foto: Divulgação)

Em 2023, o número de denúncias de maus-tratos e abandono de cães e gatos cresceu 18% em relação ao ano passado em Araraquara.

Segundo a Coordenadoria de Bem-Estar Animal, em 2022 foram 2034 denúncias, enquanto neste ano foram 2400 de janeiro a dezembro.

“Nem todas as denúncias procedem, mas todas são apuradas”, disse a coordenadora da pasta, Carol Mattos Galvão.

A maioria delas são sobre:

  • Abandono de animais em imóvel;
  • Abandono de animais com filhotes;
  • Moradores de outras cidades tentando descartar animais em Araraquara.
  • Já as multas aplicadas este ano chegaram ao montante de R$ 153.775,22. Segundo Galvão, todos os casos de maus-tratos são encaminhados ao Ministério Público para abertura de processos criminais.

Adoção

De acordo com a pasta, atualmente a cidade conta com 650 animais que aguardam novos lares na fila de adoção. O perfil da maioria dos que ficam é unânime: animais machos e adultos.

“Precisamos que as pessoas se compadeçam, porque não basta fazer a denúncia e o animal ser recolhido. Esse animal não tem que passar o restante da vida dele no canil”, disse Galvão.

Segundo Galvão, um das conquistas da equipe este ano foi intensificar o protocolo “Captura, esteriliza e devolve”.

“Respeitando o lugar que o animal elegeu, para que ele não fique confinado”, explicou, já que animais comunitários também têm direito garantido pela legislação municipal.

Já número de animais adotados neste ano foi de 408, com campanhas de adoção duas vezes ao mês, o que contribuiu bastante para um final feliz para esses pets, como do Pit Bull Tufão.

“Ele foi abandonado em uma residência e era alimentado pela porta. Depois de resgatado, chipado e castrado, ele foi adotado”, disse Carol.

Além disso os canis realizam campanhas permanentes e funcionam durante semana.

Expectativas para o próximo ano

Galvão explica que sem sombra de dúvidas um dos principais objetivos da Coordenadoria para 2024 é aumentar o número de adoções no município.

“Para o ano que vem, vamos manter as campanhas de adoção, a gente sempre tenta fazer um desfile, queremos fazer uma campanha de chipagem e esperamos que o número de adoções em 2024 seja muito maior do que os desse ano”, completou.

Por Raquel Baes

Fonte: ACidade ON

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.