‘Não é uma coisa humana’, diz voluntária sobre filhotes mortos em sacola térmica

‘Não é uma coisa humana’, diz voluntária sobre filhotes mortos em sacola térmica

Mesmo com novidades no atendimento animal em Santa Cruz do Sul, RS, como a proposta de implantação de um hospital veterinário e multa de até R$ 4 mil para maus-tratos, as organizações de proteção animal seguem se deparando com casos lastimáveis no município. No fim da manhã dessa quinta-feira, 14, um homem realizava a limpeza de um terreno na Rua José do Patrocínio, no Bairro Senai, quando encontrou uma sacola térmica abandonada.

Dentro dela, havia oito filhotes de cachorro mortos. Pouco depois do meio-dia, o homem entrou em contato com a ONG Protetores de Santa Cruz, que compartilhou a situação nas redes sociais. Até às 14 horas desta sexta-feira, 15, a publicação tinha 1,5 mil reações, 337 comentários e 243 compartilhamentos.

“Não estávamos esperando tanta repercussão, mas queremos descobrir quem fez isso e queremos que essa pessoa pague”, disse uma das voluntárias do grupo, Francine Camara. Ela conta que a ONG já teve informações sobre a identidade do responsável pelo abandono, mas busca mais dados antes de registrar um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia.

O caso, envolvendo filhotes, deixa indignados moradores do município e envolvidos com a causa animal, como Francine. “Principalmente da forma que foi. Eles foram deixados dentro de uma sacola térmica, sem nenhum tipo de ventilação, no calor. Eles devem ter morrido sem ar. Não é fácil, não tem nem o que falar. Não é uma coisa humana de se fazer”, desabafou.

Por Naiara Beatriz Silveira

Fonte: GAZ

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.