‘Não ficará impune’, diz delegado que investiga caso de cachorro arremessado de prédio em PE

‘Não ficará impune’, diz delegado que investiga caso de cachorro arremessado de prédio em PE
O delegado Bruno Lima afirmou que está no caso e os responsáveis não sairão impunes. REPRODUÇÃO/RECORDTV/INSTAGRAM

Um cachorro da raça dachshund, mais conhecida como “salsicha”, chamado Pingo, foi encontrado morto em uma árvore no bairro da Várzea, na zona oeste do Recife, em Pernambuco. O delegado Bruno Lima comentou nas redes sociais o caso e garantiu que os envolvidos nos “maus-tratos” ao animal serão responsabilizados.

“O cão foi encontrado minutos depois, após ser arremessado em cima de uma árvore por um canalha. Pingo ainda estava com uma fratura exposta e um corte próximo ao peito. Tamanha crueldade não ficará impune. Estamos trabalhando para que o covarde que fez isso responda por seus atos”, escreveu na legenda da publicação no Instagram.

Em nota, a Polícia Civil de Pernambuco diz que investiga o caso e que o processo de apuração e as diligências já foram iniciados.

A família do cão acredita que ele tenha sido esfaqueado e arremessado da janela do prédio onde moram. O animal vivia havia quatro anos com os tutores e era muito brincalhão. Na última vez que foi visto com vida, o cão subia as escadas do edifício.

Uma hora depois, a família foi surpreendida com a notícia de que o cachorro estava morto. O corpo do animal foi encontrado junto a uma árvore, a cerca de 15 metros do edifício, o que faz com que os tutores acreditem que ele tenha sido arremessado do alto do prédio.

Fonte: R7

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.