'Não há dúvidas de que ele foi o autor do disparo', diz deputada sobre suspeito de matar cachorro em São Mateus, ES

‘Não há dúvidas de que ele foi o autor do disparo’, diz deputada sobre suspeito de matar cachorro em São Mateus, ES

A presidente da CPI dos Maus Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa, deputada estadual Janete de Sá (PMN), recebeu, nesta sexta-feira (30), o titular da Delegacia de Infrações Penais e Outras (DIPO) de São Mateus, delegado Leonardo Malacarne, responsável pela investigação do caso em que um homem é acusado de matar um cachorro com um tiro, no município. O crime aconteceu no último dia 22.

Segundo a deputada, a reunião foi marcada para que o delegado a informasse sobre o andamento das investigações sobre o caso. O homem apontado como o autor do tiro que matou o animal foi identificado, por meio de câmeras de videomonitoramento, e prestou depoimento na delegacia de São Mateus na última quinta-feira (29). À polícia, o suspeito, um professor universitário, negou que se encontrava no local no momento do crime e foi liberado.

No entanto, a deputada afirma que não restam dúvidas de que ele foi o autor do disparo. “O delegado me informou que a polícia realizou diligência na casa do suspeito e, no local, os policiais encontraram uma arma de chumbinho e munições. O chumbinho que estava na residência dele é compatível com o que foi encontrado no corpo do animal, durante necropsia. Entretanto, ele negou ter contato com esse tipo de projétil”, frisou a deputada.

“Durante a diligência, vizinhos confirmaram que ele tem o hábito de praticar tiro ao alvo no quintal de casa. Além disso, um professor que trabalha na mesma universidade que ele afirmou que era comum, durante o horário de almoço, ele ficar contando vantagem e dizendo que matava outros animais, como gato, passarinho, pombo, entre outros”, completou Janete de Sá.

A deputada disse ainda que irá pessoalmente a São Mateus, no próximo dia 12, para acompanhar, na condição de presidente da CPI dos Maus Tratos Contra os Animais, um novo depoimento do suspeito à polícia. Segundo Janete de Sá, a ida ao município do norte do Estado não ocorrerá antes por orientação do próprio delegado, que ainda segue investigando o caso.

“As investigações ainda estão em andamento, mas não há dúvidas de que ele foi o autor do disparo. As evidências são muito fortes: o chumbinho encontrado na casa dele foi o que matou o animal, o carro que aparece nas imagens de videomonitoramento é o dele e o horário registrado pelas câmeras bate com o horário em que ele saiu de casa”, ressaltou.

Segundo a deputada, o professor universitário poderá responder, inclusive, por crime patrimonial, uma vez que o cachorro tinha dono. O crime no qual ele poderá ser enquadrado está previsto no artigo 163 do Código Penal — destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia —, cuja pena é de um a seis meses de detenção ou multa.

O crime

A morte do cachorro causou grande repercussão em São Mateus e nas redes sociais. As imagens de videomonitoramento mostram o agressor passando de carro na rua e, sem nenhum motivo aparente, saca a arma e atira contra o animal, indo embora em seguida.

Testemunhas chegaram a socorrer o cão, mas ele acabou não resistindo aos ferimentos. De acordo com apuração da equipe da TV Vitória/Record TV, moradores disseram que o suspeito do crime mora no mesmo bairro onde ocorreu a ação.

A polícia conseguiu chegar ao suspeito por meio das imagens de videomonitoramento, que identificaram o carro. 

Fonte: Folha Vitória 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.