No aguardo pela UPA-VET, tutores de animais atropelados em Campo Grande (MS) recorrem às redes sociais

No aguardo pela UPA-VET, tutores de animais atropelados em Campo Grande (MS) recorrem às redes sociais
Foto: Reprodução Facebook

Falar sobre atendimento de urgência e emergência para animais de pequeno porte em Campo Grande já se tornou um assunto que traz frustração. Promessa eleitoral desde 2012, onde o espaço e projeto estão concluídos desde o ano passado, a UPA-VET (Unidade de Pronto Atendimento Veterinário) ainda não está operando e as redes sociais se tornou a principal ferramenta de socorro aos cuidadores que não sabem como atender seus animais de estimação feridos.

De acordo com o vereador Veterinário Francisco (PSB) – autor do projeto autorizativo para criação da unidade, em 2015 – esse assunto lhe traz frustração pessoal e política. “Campo Grande está ficando para trás! A população está carente de atendimento aos seus animais, pois o bem-estar animal é questão de saúde pública. Esse assunto me entristece a ponto de me fazer pensar na desistência política”, relatou o vereador. Segundo ele, já existe a ordem municipal para agilizar os procedimentos que tirarão a UPA-VET do papel. “As clínicas de universidades e as de tabela social não dão conta da demanda”, aponta.

Na manhã da última segunda-feira (17), em um grupo de compras do Facebook, a publicação é um exemplo da única forma que as pessoas encontraram de buscar socorro. No texto, uma senhora de 60 anos desabafa após ter um seu cão atropelado e a local mais barato para o atendimento chegou a R$ 700, mas ela vive com um salário mínimo, sendo necessário passar a noite sofrendo junto com a animal até buscar outro serviço de atendimento durante o dia.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Entre os diversos comentários, uma internauta disse estar triste por ter perdido o seu filhote no dia anterior, por não ter condições de pagar um veterinário. “Chorei tanto ontem também! Perdi o meu filhote porque os valões estavam super caros. Hoje, parece que ninguém faz por amor! Tentei deixar ele vivo até hoje para levar onde é mais barato, mas não aguentou”, escreveu.

Questionada, a Prefeitura informou ao Jornal Midiamax que a UPA-VET está em processo de elaboração, pois é preciso estabelecer a previsão orçamentária e viabilidade financeira, uma vez que o funcionamento deve ser custeado pelo Tesouro Municipal. Confirmou, ainda, que a previsão é que isso seja definido este ano.

Locais para possível atendimento

Algumas universidades de Campo Grande oferecem o serviço de atendimento veterinário, com preços mais acessíveis. A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) cobra a taxa de R$ 35 e faz o atendimento a partir das 7h até às 17h, fechando para almoço. Por ser muito concorrido, é importante chegar cedo. O Hospital Veterinário fica na avenida Senador Felinto Müller, º 2443, e os telefones para contato são: (67) 3345-3610 ou (67) 3345-3611.

Outra opção é a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), onde o atendimento é feito no campus do curso de veterinária, localizado na avenida Tamandaré, 6000, com atendimento também em horário comercial, onde é cobrada taxa social. Informações podem ser obtidas pelo (67) 3312-3809.

Já a clínica da Uniderp Agrárias os valores são mais em conta do que em clínicas particulares. O atendimento é por ordem de chegada, até às 16h, na avenida Alexandre Herculano, 1400, Jardim Veraneio. O telefone para mais informações é o (67) 3309-6524.

Por Kamila Alcântara

Fonte: Midiamax

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.