No aniversário de Mugabe, presidente do Zimbábue, vai comer-se elefante, leão e impala

No aniversário de Mugabe, presidente do Zimbábue, vai comer-se elefante, leão e impala

“É totalmente antiético e não devia ser permitido”, diz um grupo de proteção animal do Zimbabué acerca da ementa do banquete de aniversário do presidente.

Zimbabue banquete1

Vários animais selvagens, incluindo elefantes, impalas e um leão, vão ser servidos aos 20 mil convidados do presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, na festa do seu 91.º aniversário. Os animais selvagens que vão ser servidos no banquete valerão cerca de 100 mil euros. Um grupo de proteção animal do Zimbabwe já tomou posição contra a controversa ementa.

“Fazem isto há anos. Sempre que há uma festa ou no dia da independência, vários elefantes e búfalos são mortos para a celebração. É totalmente antiético e não devia ser permitido”, disse ao jornal Chronicle, do Zimbabué, o dirigente da Força de Conservação Animal do Zimbabué, Johnny Rodrigues.

Os animais vão ser doados para a festa pelo agricultor Tendai Musasa, da região de Victoria Falls, que prometeu dois elefantes, dois búfalos, dois antílopes, cinco impalas e um leão para o festim de comemoração do Movimento 21 de Fevereiro, o dia de aniversário de Mugabe que foi transformado num feriado.

“É a nossa forma de apoiar a festa e de assegurar um estado de espírito de celebração na nossa comunidade”, disse Musasa ao Chronicle. A festa vai ter lugar num campo de golfe na luxuosa estância de Elephant Hills.

No entanto, os habitantes da comunidade de Musasa, perto das cataratas de Vitória, criticaram a doação, dizendo que os animais caçados estão a ser doados sem os consultar. Ao Chronicle, disseram que “os animais envolvidos faziam parte da sua quota anual de caça e que doá-los significaria não ter lucro todo o ano”. O jornal acrescenta que os aldeãos “se sentem impotentes porque ao desafiar a doação poderiam ser mal-interpretados”.

Robert Mugabe é presidente do Zimbabué há mais de trinta anos, e não é a primeira vez que é criticado pelas suas celebrações de aniversário extravagantes, tendo em conta o contexto social e económico do país.

Fonte: DN Globo (Portugal) / mantida a grafia original 

Nota do Olhar Animal: Nada essencialmente diferente de um grande churrasco com carne de bois, porcos e frangos. Mas a comoção em relação aos animais comumente é bastante especista.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.