Nova agressão a um cão em cidade espanhola, cortaram as orelhas de um filhote

Nova agressão a um cão em cidade espanhola, cortaram as orelhas de um filhote

No último dia 13, uma família encontrou uma cachorrinha abandonada com graves cortes nas duas orelhas. Depois de recolhê-la, eles a levaram à Associação Progape, que ficou responsável pelo animal. “Quando chegaram, não sabíamos se as feridas eram de uma briga, mas o veterinário logo percebeu que era algo feito por humanos, porque o corte era bem reto”, explica Area Cid, da Progape. A filhote de pastor alemão, que ainda sangrava, tinha uma orelha cortada e a outra estava pendurada por uma parte da cartilagem. “Como a encontraram a tempo, e as feridas eram recentes, a intervenção foi muito boa, apesar de que não se poder fazer nada mais do que costurá-las”, acrescenta. O animal se recupera bem nas instalações da associação protetora municipal, e horas depois da operação já comia normalmente. “Está tranquila e é muito carinhosa com todos”, conta.

Membros da Progape denunciaram o caso à Seprona, suposto como delito de maus-tratos a animal. “Acreditamos que fizeram os cortes com uma tesoura, mas não tem muito sentido, porque a cachorrinha está bem alimentada e sem vermes… Não sabemos se a roubaram e os ladrões fizeram isso, mas é estranho”, conta Cid. Agentes da Seprona investigam o ocorrido para encontrar os responsáveis. “Parece mentira que estas coisas aconteçam hoje em dia. Como alguém pode tratar assim um animal indefeso?”, reclamam na Progape. Este é o segundo caso denunciado nos últimos dias, depois do atendimento a uma boxer abandonada em visível estado de desnutrição.

Carne com alfinetes

Na mesma cidade, vizinhos do bairro O Pino encontraram de novo carne com alfinetes no entorno da Estação Rodoviária, meses depois de encontrá-los pela primeira vez. A Associação dos Vizinhos As Termas pede mais vigilância no parque canino da região, muito frequentado pelos moradores. Esta não é a primeira vez que acontece algo desse tipo; no mês de agosto os moradores contaram até 16 pedaços de carne manipulados entre o parque A Chapa, em O Vinteún, e a rua San Rosendo. A associação As Termas exige que o Conselho tome medidas sobre o assunto, já que o parque é muito frequentado pelos moradores da região com animais de estimação. “Deve-se tomar as medidas necessárias para garantir a convivência nas áreas verdes e espaços públicos”, dizem.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: La Region

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.