Núcleo de Justiça Animal da UFPB acusa homem de matar 19 cães e balear outro em Areia, PB

Núcleo de Justiça Animal da UFPB acusa homem de matar 19 cães e balear outro em Areia, PB
Pretinha sobreviveu ao atentado e segue internada (Foto: Divulgação/Neja/UFPB)

O Núcleo de Justiça Animal da Universidade Federal da Paraíba (Neja/UFPB) apresentou notícia-crime contra um homem suspeito de matar 19 cães e ferir outro a tiros no município de Areia, no Brejo.

De acordo com a denúncia, quatro animais foram vítimas de maus-tratos na última quarta-feira (16). Três cães teriam sido mortos com tiros de espingarda calibre 12 e enterrados na propriedade rural do suspeito. Uma quarta cadela, identificada como Pretinha, foi atingida por um tiro, mas sobreviveu ao atentado e segue internada no Hospital Veterinário da UFPB em Areia. A cadela possui deficiência física.

“Vídeo feito pelo tutor conta a angústia, sofrimento e maus-tratos a que foi submetida a cadela durante horas, bem como tortura psicológica que ele próprio foi alvo decorrente do ato cruel praticado em face do animal”, pontua a notícia-crime.

Ainda conforme o documento, em 2022 o mesmo agressor teria matado 14 cães.

O Neja/UFPB reportou, ainda, que o suspeito teria ameaçado vizinhos de morte caso alguma denúncia fosse formalizada contra ele.

O Núcleo de Justiça Animal da Universidade Federal da Paraíba pediu a abertura de inquérito e que, ao final da apuração, seja decretada aplicação de multa e prisão preventiva do suspeito.

A entidade pede também a realização de perícia nas terras rurais onde os animais teriam sido enterrados e a averiguação da legalidade do porte de arma.

A notícia-crime foi protocolada na Delegacia responsável por Arara e na Promotoria de Solânea.

Fonte: Portal Correio