“Abandono de animais pode ser considerado crime de maus tratos ou abuso" - Foto: Ilustração

Número de animais abandonados ou vítimas de maus-tratos aumenta em Irecê (BA) e região

O número de animais abandonados ou vítimas de maus-tratos em Irecê e região aumentou após a pandemia do coronavírus, segundo dados de várias ONG´s do território. Nossa reportagem entrou em contato com ativistas que lideram projetos e associações para saber do levantamento.
Segundo eles, antes, recebiam cerca de duas ligações por dia denunciando abandono ou maus-tratos. Após o início da pandemia, esse número passou para 20 ligações diárias.

“Uma estimativa não sei ao certo, mas em média teve um aumento de 50% de casos de animais abandonados, muitos pensam que eles transmitem o vírus, o que é uma inverdade” disse a ativista Isaurinha Pimentel, do abrigo amigos dos animais de Irecê.

Diana faz a manutenção de comedouros e bebedouros da cidade com as doações recebidas.
Diana faz a manutenção de comedouros e bebedouros da cidade com as doações recebidas.

Diana Santos que já faz um trabalho voluntário, na APAC – Associação Protetora dos Animais de Canarana – há mais de dois anos comenta que neste período teve muitos casos de abandono, mas foram filhotes, não sabe ao certo se tem relação com a pandemia. “No caso aqui da cidade, Canarana, eu não acredito que o abandono desses filhotes foi por conta do medo da doença, mas teve um caso específico onde o animal adoeceu com sintomas de secreção no nariz e nos olhos, o dono colocou na rua por que estava doente. Segundo informações, ele ficou com medo porque não sabia o que animal tinha, neste caso, a covid-19 pode ter sido o motivo”, relatou.

Além disso, muitos animais de rua, que eram alimentados por pessoas que trabalham na área em que os bichinhos vivem, estão com fome, porque os estabelecimentos estavam fechados, e não tinha ninguém que os alimente.

As associações fazem esse serviço, percorrendo diversos pontos da cidade, para alimentar os pets. Eles realizam o trabalho utilizando rações que recebem de doações, fazendo a manutenção dos comedouros e bebedouros.

Também são responsáveis pelo resgate, captura e apreensão de animais vítimas de maus tratos. As equipes estão assustadas com a quantidade de animais abandonados na região, durante a pandemia.

De acordo com especialistas, não há registro de transmissão da Covid-19 de animais domésticos para humanos. “Não existe nenhuma relação da Covid-19 com cães e gatos. Então, aproveite esse momento de distanciamento social e faça com que seu cão ou gato seja seu melhor amigo”, aconselha a veterinária Nádia Rossi.

Vale destacar que abandonar animais é considerado crime.

“Abandono de animais pode ser considerado crime de maus tratos ou abuso, a depender do caso, e é tipificado no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, estando prevista a pena de detenção de três meses a um ano, além de multa”, afirma a delegada plantonista, Isabel Cristine Soares Pinto, da Delegacia Territorial de Irecê.

Isaurinha destaca ainda que a cidade é monitorada por câmeras e a CICOM (Centro Integrado de Comunicação de Irecê) faz um trabalho voltado para isso, portanto, quem for flagrado/a abandonando ou maltratando animais pode se encaixar na Lei de Crimes Ambientais.

Como ajudar

Quem quiser ajudar, com alguma contribuição ou doação, é só entrar em contato pelos números: (74) 99918-7619 APAC e (74) 99929-4589 Abrigo Amigos dos Animais de Irecê, só clicar nos números que automaticamente vai para a conversa no Whatsapp. Caso você não possa ajudar financeiramente, a doação de um “lar temporário” pode ser feita para os animais resgatados, é só procurar as associações.

Fonte: 074 News com algumas informações extraídas do G1 via Cultura & Realidade

 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.