O ‘elefante mais solitário do mundo’ vai ser libertado do zoológico após 35 anos

O ‘elefante mais solitário do mundo’ vai ser libertado do zoológico após 35 anos
Kaavan estava sozinho há 35 anos, num jardim zoológico sem condições. Reprodução Instagram

O elefante que se tornou conhecido como “o mais solitário do mundo” pelos ativistas de direitos animais obteve permissão para abandonar o jardim zoológico paquistanês onde está há 35 anos, sendo transferido para um local com melhores condições.

A notícia foi dada este sábado pela associação animal Four Paws, que se responsabilizou pelo caso de Kaavan, que estava ‘abandonado’ num zoo de Islamabad, sem outros animais e sem condições, exibindo sinais de doença mental.

Um porta-voz da associação, Martin Bauer, indicou que Kaavan recebeu finalmente a aprovação médica de que necessitava para poder viajar. Será transferido, em princípio, para o Camboja.

Em cima, pode ver algumas imagens do animal, inclusive no momento em que foi submetido a examinações médicas, esta sexta-feira.

Em maio, um tribunal do Paquistão ordenou o encerramento do zoológico de Marghazar por causa das condições miseráveis em que os animais eram mantidos. A decisão aconteceu depois de uma imagem de Kaavani ter corrido o mundo, atraindo a atenção de ativistas e celebridades, que apelavam à sua deslocação para um ambiente mais digno. A fotografia atestava a condição mental do animal.

Kaavan estava sozinho há 35 anos, num jardim zoológico sem condições© Reprodução Instagram

“Infelizmente, o salvamento veio tarde demais para dois leões que morreram durante a tentativa de transferência, no final de julho, depois de alguns trabalhadores locais terem pegado à fogo às gaiolas, para os obrigar a entrar nas caixas de transporte”, disse Martin Bauer, citado pelo Los Angeles Times.

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.