O elefante morreu em um zoológico do Paquistão alguns dias após o procedimento

O elefante morreu em um zoológico do Paquistão alguns dias após o procedimento
Autoridades paquistanesas dizem que um elefante doente morreu após receber tratamento médico por uma equipe internacional de especialistas no início deste mês.

Um elefante doente que passou por tratamento médico crítico por uma equipe internacional de veterinários no início deste mês morreu em um zoológico do Paquistão, disseram autoridades no sábado.

Noor Jehan, 17, foi trazido para Karachi com três outros elefantes há doze anos. Ele morreu após um acidente dias após um procedimento realizado por uma equipe de especialistas da Áustria para avaliar sua saúde, disse Kanwar Ayub, um alto funcionário do Zoológico de Karachi.

Syed Saifur Rahman, um alto funcionário do governo local em Karachi, disse que os funcionários da cidade e do zoológico fizeram o possível para confortar o elefante, que estava doente há muito tempo após o procedimento deste mês.

“Infelizmente não pudemos economizar todos os esforços, incluindo trazer uma equipe de especialistas estrangeiros para o tratamento de Noor Jehan”, disse ele.

Vídeos de Noor Jehan lutando com a cabeça apoiada em uma árvore provocaram medo no Paquistão e em todo o mundo.

Uma equipe de oito membros da Four Paws, uma organização austríaca de bem-estar animal, foi contratada para realizar um processo complexo para avaliar os múltiplos problemas médicos do elefante. O processo foi realizado com a ajuda de um guindaste e um carro de bombeiros.

A equipe incluiu veterinários do Egito e da Bulgária e um especialista em criação de elefantes da Alemanha. Foi presidido pelo Dr. Amir Khalil do Egito.

Os especialistas realizaram um ultrassom e encontraram uma hemorragia maciça no abdômen de Noor, que estava afetando seus órgãos. Devido à lesão, o osso do quadril de Noor Jehan foi fraturado e o pus estava crescendo na área.

Após o procedimento, Khalil estava esperançoso de que ela se recuperaria. “Nós a perdemos quando a anestesiamos, mas felizmente tivemos todos os preparativos necessários e Noor Jehan se levantou novamente”, disse ele.

Khalil disse que sua morte ocorreu após um acidente em seu recinto em 13 de abril, que a deixou incapaz de sair da piscina em seu recinto por horas. Uma equipe local conseguiu retirá-la sob a supervisão remota de quatro veterinários do Paws que já haviam deixado o Paquistão. Mas, apesar da ajuda repetida, o animal não conseguia se levantar sozinho.

Khalil disse que, como Noor Jehan já estava enfraquecido, o elefante não teve forças para se levantar novamente. Depois de lutar por nove dias, ela morreu, disse ele.

“Enquanto a elefanta sobrevivente do zoológico de Karachi, Madhubala, lamenta a perda de seu companheiro de longa data, agora é mais urgente do que nunca realocá-la para um local amigo da espécie o mais rápido possível para evitar outra tragédia”, disse Khalil.

Por Benedito Santos

Fonte: Atibaia Connection

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.