NovaZelandia Christchurch morreu entretenimento H

O touro morreu para o entretenimento deles

Acredita-se que estas fotos mostram o touro que perdeu sua vida no rodeio Upper Mohaka, durante a temporada de 2015.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

NovaZelandia Christchurch morreu entretenimento

Agora o mesmo rodeio está de volta na cidade, e, como com qualquer rodeio, os animais estão correndo risco.

Após o rodeio, o organizador disse “Foi realmente um bom dia, todo mundo parecia estar se divertindo. É uma pena que perdemos um touro, mas estas coisas acontecem”.

“Este tipo de reação mostra que os animais são vistos como nada menos de que peças de um equipamento que podem quebrar e serem substituídas. Ele teria dito algo diferente se uma sela tivesse se rompido?” diz Abi Izzard, gerente da campanha. “As pessoas no rodeio podem se divertir, mas os animais com certeza não se divertem. O touro deve ter ficado aterrorizado e em agonia antes de morrer, tudo pelo entretenimento das pessoas”.

O touro não foi o primeiro e não será o último a morrer nas mãos dos ‘caubóis’. Em novembro de 2014 um touro morreu no evento de Peões Profissionais (PBR) em Christchurch e, no fim de 2015, um cavalo morre no Te Anau Rodeo.

Cada rodeio traz com ele o potencial de outro animal perder sua vida e, pelo menos, sofrer dor, angústia e terror.

Animais usados em rodeios são forçados a se apresentar na frente de multidões e correm o risco de lesões ou pior, cada vez que são forçados na arena. Mais de 35.000 pessoas já assinaram a petição pedindo o fim do rodeio. Você pode se juntar a elas? Acesse https://www.change.org/p/the-new-zealand-house-of-representatives-ban-rodeo-in-new-zealand-742b1d94-eef8-464f-af50-6adcf54fd4b9 e assine.

Fonte: Safe

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.