OAB apura denúncias de maus-tratos por Prefeitura em AL

OAB apura denúncias de maus-tratos por Prefeitura em AL

Animais estariam sendo recolhidos com cordas e pauladas e sendo deixados em um canavial. 

Por Karine Amorim

AL coqueiroseco aebf328

A Comissão de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (CMABEA) da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas (OAB-AL), está apurando uma grave denúncia de maus-tratos a animais por funcionários da Prefeitura de Coqueiro Seco. De acordo com a denunciante, a Conselheira Tutelar e moradora do município, Maysa Vanessa, cachorros estariam sendo recolhidos das ruas com cordas e pauladas e levados para um canavial.

Após as denúncias, a presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB, Cristiane Leite, informou que uma representação será encaminhada ao Ministério Público do município para apurar a denúncia. “A CMABEA estará encaminhando representação ao Ministério Público local para que sejam imediatamente obstadas essas ações, bem como para que haja a devida apuração e punição dos responsáveis”, afirmou.

Ao CadaMinuto, Leite lamentou a postura dos funcionários da Prefeitura. “Recebemos essa grave denúncia e já conversamos diretamente com pessoas que confirmam essa brutalidade. É inaceitável, nos dias de hoje, ainda termos notícias de o próprio poder público ser o responsável por condutas delitivas”, afirmou.

“Os animais estão sendo recolhidos bruscamente, com violência, e jogados no meio de um matagal para acabarem de morrer? Onde já se viu isso? A alegação de que alguns animais podem estar doentes e gerar risco à saúde da população pode ser resolvida de forma criminosa? O poder público tem o dever de proteger a fauna e agir nos estritos limites legais, não se apresentando compreensível atos dessa natureza. Por que não procurar uma forma legal e ética para enfrentar um possível problema? Infelizmente, não se apresenta como caso isolado as pessoas quererem dar resolutividade a determinadas questões de forma conveniente, e não responsável”, questionou a presidente da Comissão da OAB.

A denúncia

A denúncia dos maus tratos foi iniciativa da Conselheira Tutelar e moradora de Coqueiro Seco, Maysa Vanessa, e apoiada por moradores. De acordo com a denunciante, pelo menos três funcionários da prefeitura estão recolhendo os animais nas ruas da cidade com cordas e pauladas e deixando-os em um canavial no município de Pilar.

Ao Cada Minuto, Vanessa disse que teve conhecimento dos maus tratos por outros moradores que presenciaram o crime. “Algumas pessoas vieram até mim para avisar que funcionários da prefeitura estavam recolhendo os animais e deixando eles em um canavial em Pilar, sem ter o que comer e beber, longe de quem possa ajudá-los”, explicou.

Ainda segundo a testemunha, inúmeros animais já foram recolhidos e mortos. “Antes tinha uma praça com muitos animais, mas hoje não tem mais nenhum”.

Vanessa informou que conversou com o Secretário de Administração da Prefeitura, identificado como Paulo Palmeira, e foi informada de que a ação ocorre para que os animais não ofereçam riscos à saúde da população. “Fui até a Prefeitura e o secretário me disse que os funcionários faziam isso pra evitar riscos à saúde da população”, disse.

Ainda segundo ela, funcionários ainda ameaçaram envenenar os animais que ela cuida. “Depois que fui até a prefeitura, me deparei com os funcionários tentando capturar um animal com corda e paulada. Como eu vi, eles insinuaram que iriam pegar os animais que eu cuido. Nós discutimos, e como não conseguiram levá-los, eles ameaçaram envenená-los”, relatou.

Fonte: A Cada Minuto

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.