OAB faz vistoria no zoológico em Santarém (PA) e apura falta de estrutura

OAB faz vistoria no zoológico em Santarém (PA) e apura falta de estrutura
OAB faz vistoria no zoológico em Santarém e apura falta de estrutura (Foto: Reprodução)

A Comissão de Direitos dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) fez uma vistoria no Jardim Zoológico de uma faculdade particular de Santarém, oeste do Pará, para apurar denúncias de possíveis maus-tratos aos animais e que ganharam repercussão nas redes sociais nos últimos dias. A visita da OAB ao zoológico foi motivada incluvise por denúncias recebidas nos últimos dias sobre a falta de estrutura e alimentação inadequada.

Os advogados foram ao zoológico para fazer uma inspeção e o que mais preocupou foi a estrutura do espaço. “Não foi constatada a falta de alimento, apenas a questão da infraestrutura. É objetivo da comissão e da OAB manter o funcionamento do zoológico, mas com segurança para os funcionários, visitantes e o bem estar e saúde dos animais que ali estão”, informou a representante da comissão de Devesa e Direitos dos Animais da OAB de Santarém, Jaqueline Costa.

Fotos divulgadas na internet ganharam ampla repercussão (Foto: Reprodução/TV Tapajós)
Fotos divulgadas na internet ganharam ampla repercussão (Foto: Reprodução/TV Tapajós)

Fotos divulgadas na internet nesta semana também chamou a atenção para as condições em que os animais são mantidos. Na postagem feita diz: “No zoológico de Santarém, as onças estão magras! Cinco onças num ambiente muito pequeno, fora a onça pintada que vive esperando por sua casa que nunca é construída por falta de verba. Hoje, nas ‘jaulas’ de todos os animais (macacos, quatis, jacus), só havia milho”.

A autora das fotos é Edna Monteiro, inspetora ambiental. Ela conta que diz visitar com frequência o zoológico. “Quando eu publiquei isso eu queria sensibilizar as pessoas de agente arrecadar dinheiro para construir uma casa maior para os animais, porque são cinco onças em um ambiente pequeno, não tem vegetação, lá na lagoa não tinha água, onde elas se refrescam e bebem água”, afirma.

OAB vai apurar se animais estão sendo mal alimentados (Foto: Reprodução/TV Tapajós)
OAB vai apurar se animais estão sendo mal alimentados (Foto: Reprodução/TV Tapajós)

Nas redes sociais, a publicação de Edna teve vários compartilhamentos e inúmeros comentários a respeito do caso. Ela disse ainda que tudo começou ao visitar o local há algum tempo, ao ver que tinha alimentação para os animais e ao retornar no último domingo, percebeu que já não havia mais comida suficiente. “Eu queria esclarecer isso, eu tive dúvida, na minha postagem eu coloquei ‘isso é uma espécie de dieta, nos recipientes dos animais ter somente milho?”, argumentou.

Uma das constatações, segundo a OAB, foi a situação de um jacaré Açu que está em um ambiente muito pequeno. A Comissão informou que um documento foi enviado a instituição responsável pelo espaço, solicitando esclarecimentos sobre o caso, bem como aos órgãos ligados ao meio ambiente, como o Ibama e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema). “De posse dessas informações, a OAB vai decidir quais medidas adotar”, conclui Jaqueline.

Nota

A instituição Fit/Unama, mantenedora do Zoológico, informou em nota que todos os animais acolhidos no local são tratados por profissionais especialistas, recebem alimentação adequada e monitoramento contínuo. Mesmo sendo particular, que não conta com o apoio financeiro de nenhum órgão ou empresa, o espaço recebe, sem restrições, todas as espécies encontradas na região e trabalha para que todos possam se recuperar e serem devolvidos à natureza.

Ainda segundo a instituição, o zoológico mantém estoques de alimentação para todas as espécies, respeitando as avaliações dos biólogos e veterinários do local. No caso das onças, a fêmea apresenta condição de baixo peso por estar amamentando e já a outra espécie não estava conseguindo se alimentar, haja vista que as outras onças não estavam permitindo.

A instituição esclarece que a onça já está se alimentando normalmente. A nota ressaltou ainda que há uma proposta para reforma estrutural para o zoológico, mas esse tipo de ação demanda atenção, cuidado e recursos financeiros, uma vez que, hoje, o local é mantido, exclusivamente, com recursos próprios da instituição.

Com informações da TV Tapajós


Nota do Olhar Animal: Os problemas de infraestrutura e com os cuidados com os animais são recorrentes em zoológicos. Quase diariamente reproduzimos notícias sobre o tema. Não bastasse o confinamento perpétuo, uma violência por si só, os zoológicos são falhos também nisso.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.