Omissão da prefeitura pode levar 200 cães de volta as ruas de Porto Velho, RO

Omissão da prefeitura pode levar 200 cães de volta as ruas de Porto Velho, RO

No abrigo localizado na zona sul de Porto Velho, cada animal leva consigo uma história de sofrimento e de maus tratos.

“Os animais chegam aqui totalmente debilitados. Muitos são atropelados, levam facadas, tiros. São vitimas também de água quente. Chegam aqui no pior estado que você pode imaginar”, declara o voluntário Cid Barbosa.

No abrigo Associação Voluntário Animal (AVA), hoje os cães recebem o que não tinham na rua ou em casa: carinho, proteção e amor. Os cuidados que os animais recebem aqui são evidentes na maneira dos cães tratarem a voluntária Andréia, que tem feito esse papel de anjo há 2 anos.

“Pela manhã por volta das 9 horas quando eu chego é feita a limpeza da área com a ajuda de mais dois voluntários. Aqui damos a alimentação, medicamentos em uns e banho em outros. Essa é minha rotina há 2 dois dede que procurei o abrigo para buscar dois cães abandonados próximo da minha casa”, relata a voluntária, Andréia Biapina.

O abrigo é refúgio e moradia para 200 cães. Ultimamente está superlotado. A maioria dos cães apresenta enfermidades adquiridas pelos maus tratos. Os animais necessitam da presença de médicos veterinários, além de medicamentos com urgência.

Dar conta de todo esses moradores não tem sido uma tarefa fácil. Os voluntários, três no total alegam que a falta de apoio por parte da Prefeitura de Porto Velho tem contribuído para aumentar as despesas da casa, que ao mês gira em torno de 10 mil reais. Só com alimentação são gastos cerca de 30 sacas de ração por semana.

“Nos últimos cinco anos a Prefeitura nos ajudou apenas durante seis meses. Nada, além disso. Nessa ajuda o município repassava a quantia de R$ 20,00 para cuidar de cada animal. Esse recurso incluía alimentação e veterinário. Porém A ajuda que é obrigação do município não existe mais. Quem vem fazendo o dever do município em cuidar dos animais errantes de Porto Velho somos nós, instituições sem fins lucrativos”,  lamenta o voluntário Cid Barbosa.

Como muitas ONGs o abrigo Associação Voluntário Animal enfrenta dificuldade financeira. Além disso, o custo para manter os cães é alto. Tudo que é gasto com eles atualmente chega por meio dos voluntários.

Porto Velho de acordo com o IBGE tem a 4ª população de animais domésticos do brasil. Em 2016 um levantamento da prefeitura revelou que a capital tinha cerca de 2 mil animais errantes nas ruas. Quatro anos depois, não há dúvidas de que o número pode está bem mais elevado.

Quem se interessar  em ajudar financeiramente a ONG Associação Voluntária Animal, basta entrar na página da instituição no Facebook. Outro caminho é ligar para o telefone de contato: (69) 99276 -1160. Sem ajuda, os voluntários da ONG não vêem outra alternativa que não fechar as portas.

Por Emerson Barbosa 

Fonte: NewsRondônia

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.