ONG busca adoções para cães da cor preta em Belo Horizonte, MG

ONG busca adoções para cães da cor preta em Belo Horizonte, MG
ONG busca adoções para cães da cor preta em Belo Horizonte ONG busca adoções para cães da cor preta em Belo Horizonte ONG busca adoções para cães da cor preta em Belo Horizonte — Foto: ONG GPA / Divulgação

Com vários animais de cor preta, vivendo há anos em lar temporário, a ONG Grupo de Proteção Animal (GPA) realizará no dia 05 de março, domingo, das 11h às 15h, evento de adoção no espaço BV Bia, no bairro Estoril, região Oeste de Belo Horizonte (rua José Laporte Neto, nº 73).

Se você deseja e pode adotar um cãozinho ou uma gatinha da mais pura raça brasileira, os vira-latas, eles estão à sua espera nesse evento de adoção, que tem entrada gratuita e é pet friendly. A ação integra a programação da 40ª edição do Festival Paraíso Veg – feira itinerante de gastronomia e produtos veganos.

Animais excluídos

Sobre a adoção, cabe destacar a Síndrome do Grande Cachorro Preto (SGCP) – um dos motivos que dificulta, e muito, adoções desses animais em lares temporário.

Existem várias teorias sobre o assunto, mas a verdade é o preconceito que gira em torno de adoção quando se trata de um cachorro preto. Em todos os abrigos, o índice de adoção de animais pretos – cães e gatos – é baixíssimo e muitos acabam morrendo sem terem a chance de ter uma família.

“Infelizmente, as pessoas associam de forma negativa a cor da pelagem do animal como um sinal de agressividade. Além disso, eles enfrentam outro estigma, o de que a cor preta traz azar. Precisamos desmitificar essas falsas lendas que ainda povoam o imaginário de grande parte da população brasileira, o amor a um pet independe da idade, cor e da raça”, enfatiza a presidente da ong GPA, Karine Viana.

O GPA tem vários cãezinhos pretos na fila de adoção, como é o caso do Aquiles e Nero. O Aquiles, por exemplo, mora em lar temporário (abrigo) há quatro anos, e o Nero há quase três anos. Nesse sentido, ONGs e protetores independentes lutam para desconstruir mais esse preconceito em razão da pelagem de cor preta desses pets que só querem ter uma família pra chamar de sua.

Para adotar, o que é preciso?

Os interessados devem ter idade acima de 21 anos, apresentar CPF, RG e comprovante de residência. O futuro tutor, seja para cão ou gato, passa por entrevista e assina termo de guarda responsável obrigatório, caso atenda aos critérios exigidos.

E para os gatinhos?

Segurança é indispensável, por isso, o adotante deve levar caixa de transporte e, entre as exigências, morar em apartamento telado ou casa segura, sem rotas de fugas. Afinal, lugar de gato é dentro de casa.

Feira de adoção

Dia: domingo, 05 de março
Horário: 11h às 15h
Local: rua José Laporte Neto, nº 73 – Estoril – BH
Entrada gratuita e pet friendly

Fonte: O Tempo