ONG cria campanha online em busca de recursos para manter abrigo de animais em Laguna, SC

ONG cria campanha online em busca de recursos para manter abrigo de animais em Laguna, SC

Uma campanha online na plataforma Apoia-se foi criada com o objetivo de arrecadar doações contínuas para manutenção dos serviços da ONG Sítio Dona Isabel, de Laguna, que abriga 80 cães que foram abandonados. O projeto, com custo mensal de aproximadamente R$ 2,5 mil, foi criado há seis anos e conta com a solidariedade das pessoas para manter os animais.

A vice-presidente da instituição, Andresa Pereira, explica que o objetivo da campanha é arrecadar um grande número de apoiadores com doações mensais de um valor acessível. “Se conseguirmos 300 apoiadores para doarem R$ 10,00 por mês garantimos o suporte básico para nossos animais como alimentação, remédios e produtos de limpeza, sem pesar muito no bolso do doador.  Se algum deles precisa de atendimento veterinário o custo daquele mês já aumenta e, dependendo do caso, eleva muito. Além disso, agora com a chegada do frio também precisamos de cobertores. Também sofremos com os muitos abandonos na porta do sítio, sendo que não temos como manter nem mesmo os que já estão lá”, pontua. “Não temos auxílio de nenhum órgão público”, acrescenta.

Ela ainda informa que ao fazer o cadastro para apoiar a ONG, o valor escolhido passa a ser cobrado mensalmente por cartão de crédito ou boleto. “É uma plataforma confiável. Caso escolha a doação por meio do cartão de crédito, ela pode ser cancelada quando desejar”, esclarece.

Depósitos e transferências também podem ser feitos para a conta da ONG: Caixa Econômica Federal, agência 0421, conta 2834-0, operação 003, CNPJ 23.444.924/0001-82 – Associação Animais Nossos Irmãos.

As pessoas que desejam conhecer mais sobre a história e trabalho do projeto podem seguir o perfil no Instagram (@sitio_da_dona_isabel) ou entrar em contato com Andresa por meio do telefone (48) 99824-8502. “Gostamos de receber visitas para que conheçam nossos anjos e a nossa realidade. Sobrevivemos por meio de doações, rifas, pedágios. E a pandemia nos afetou, as doações reduziram de forma significativa e com a necessidade de distanciamento social não podemos executar algumas ações. Precisamos muito da solidariedade das pessoas para todos os meses possamos garantir as necessidades básicas dos nossos animais”, finaliza Andressa.

Fonte: Engeplus

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.