ONG denuncia medidas do governo francês para inibir manifestações anti-touradas

ONG denuncia medidas do governo francês para inibir manifestações anti-touradas

FRANCA tourada---toureiro2142bc13 400x225

A organização portuguesa Prótouro, que atua contra as touradas, divulgou denúncia contra o governo francês por este estabelecer medidas autoritárias a fim de impedir a livre manifestação de cidadãos anti-touradas. Veja aqui o texto publicado pela ONG.

“No dia 30 de Maio, véspera da manifestação anti-touradas convocada pelo CRAC-Comité Radicalement Anti Corrida para Alès, o governador civil do Gard, emitiu um despacho que se não fosse completamente antidemocrático, seria a maior anedota do ano.

O despacho de duas páginas e vários considerandos, ordena às forças de ordem que não permitam a entrada na praça de touros a toda e qualquer pessoa possuidora de bilhete com determinada numeração, e vai mais longe ao criar o conceito de presunção de culpabilidade pervertendo completamente o princípio que até prova em contrário qualquer pessoa é considerada inocente. Ou seja se um anti-touradas compra um bilhete para uma tourada, é considerado automaticamente culpado mesmo que não tenha cometido qualquer delito!

O motivo de toda esta insanidade, prende-se com o facto de vários membros do CRAC terem comprado bilhetes para assistirem à tourada, terem pago com dinheiro e não se terem identificado (curiosamente, embora seja feita esta alegação, no despacho constam os nomes de todos os activistas que compraram os tais bilhetes)! Não sabíamos da existência de uma lei que obriga as pessoas não só a identificarem-se quando compram bilhetes para espectáculos, como também a fazê-lo através de cheques ou cartões de crédito/débito, só pode ser uma francesice.

Isto prova que os políticos franceses que governam as regiões tauromáquicas perderam a cabeça de vez, a começar pelo primeiro-ministro aficionado, que deu ordens para pôr em marcha o plano Vigipirate que é o sistema nacional de alerta criado em 1978 e que se destina a prevenir ataques terroristas. Muito gostaríamos de saber qual das quatro cores do alerta foi accionada.

Francamente ridículo e próprio de ditadores e políticos acéfalos que gastam o dinheiro dos contribuintes usando todos este meios para controlar uma manifestação pacífica onde 5.000 pessoas se manifestaram contra as touradas, número oficial do DCRI (Direcção Central de Informações do Ministério do Interior), enquanto que dentro da praça se encontravam somente 1.200 aficionados visto que dezenas deles, devido ao despacho demencial do governador civil, foram impedidos de entrar porque a polícia os incluiu na lista de anti-touradas com bilhetes.

FRANCA tourada manifestacao-do-crac-a-ales

Quando se chega ao ponto de utilizar um sistema que foi criado para prevenir atentados terroristas contra o direito de manifestação dos cidadãos, não somente se está a abusar da lei, como também a enfraquecer o próprio sistema em si.

Mas mais grave ainda é que esta é uma prova que a Europa caminha a passos largos no sentido de amordaçar os seus cidadãos.

Prótouro
Pelos touros em liberdade”

Fonte: Prótouro

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.