ONG e Polícia Civil resgatam cão esquelético e tutor é preso em flagrante em Marília, SP

ONG e Polícia Civil resgatam cão esquelético e tutor é preso em flagrante em Marília, SP
Fotos: Divulgação

Na tarde de hoje (27) um cachorro vítima de maus-tratos foi resgatado pela ONG Spaddes em uma residência na rua Francisco Trentini, no bairro Teotônio Vilela.

Equipe da ONG teve apoio do SIG da Polícia Civil e o tutor do animal foi preso em flagrante.

A ONG recebeu denúncia anônima de que no local havia um animal em situação de maus-tratos. A diligência foi feita com apoio da equipe do SIG de Marília, chefiada pelo delegado Flavio Therezo Rodrigues, que acompanhou o resgate do animal.

Segundo o diretor da ONG, Gabriel Fernando, através do delegado Flavio Therezo Rodrigues, foi possível um mandado de busca e apreensão do animal, pois nas imagens recebidas pela denúncia era possível ver que a situação do animal era extremamente grave.

No local as equipes foram recebidas pela mulher do indiciado, que alegou que o animal era de seu companheiro. O autor foi chamado até a residência para dar explicações para autoridade policial, sobre as condições em que o animal se encontrava: caquético, acorrentado no sol, sem assistência médica veterinária, sem alimentação adequada e infestado de carrapatos.

O tutor do animal não apresentou nenhum receituário ou lado médico que informasse que o animal estaria em tratamento e a carteira de vacinação do animal estava em atrasado, sendo a última vacinação em 2013.

A veterinária que estava acompanhando a ONG Spaddes, Adriana Resmond, atestou o maus-tratos, devido as condições que o animal foi encontrado. O tutor do animal foi preso em flagrante pelo crime de maus-tratos aos animais e deve passar por audiência de custódia nesta quarta-feira.

O animal foi recolhido e encaminhado para tratamento veterinário. O caso é considerado grave e ele corre risco de morte.

Por Izabel Dias

Fonte: Jornal da Manhã

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.