ONG em Mato Grosso recupera movimento de cães com tratamento, mas precisa de ajuda

ONG em Mato Grosso recupera movimento de cães com tratamento, mas precisa de ajuda
Xena, Princesa e Gigi precisam de ozonioterapia para se locomoverem.(Foto: RepórterMT/Opa-MT)

Quem observa o antes e o depois dos animais resgatados e tratados pela Organização de Proteção Animal de Mato Grosso (OPA-MT), sabe que o trabalho e carinho empregados nas ações são feitos com a força de vontade de quem acredita que os animais têm todo direito de viver sem sofrimento.

Prova disso são três cadelas especiais, que estavam a um passo da morte e que, hoje, transbordam alegria e amor. Gigi (amarelinha), Princesa (amarela de pequeno porte) e Xena (cinza).

Ambas foram resgatas extremamente debilitadas, com ferimentos que deixaram sequelas, como perda de locomoção. As três cadelas tiveram uma evolução excepcional desde o momento do resgate e, inclusive, ensaiam os primeiros passos graças a um tratamento de ozonioterapia, que está ameaçado.

Xena, Gigi e Princesa foram resgatadas com ferimentos como: Desnutrição, patas quebradas e/ou atrofiadas, colunas machucadas e, o principal, à beira da morte.

“Nos percebemos que a ozonioterapia estava tendo efeito. Elas começaram a melhorar os movimentos especialmente por causa deste tratamento, que tem seus custos”, explica Michelle Scopel, coordenadora da Opa-MT. Segundo ela, as sessões custam, por mês, R$ 1.040,00 e a Organização está sem condições de arcar.

Veja os vídeos

Custos

Michelle Scopel conta que a organização precisa de ajuda para que as cadelas permaneçam no tratamento e continuem melhorando. Além de fraldas, as três cadelas precisam ir ao veterinário duas vezes por semana para fazer o tratamento. Juntas, elas gastam R$ 260 por semana, em uma clínica que já é parceira da instituição e cobra somente os custos essenciais para operar o tratamento das cadelas resgatadas.

Além das três cadelas, a Opa-MT faz um serviço social cuidado de, pelo menos, 125 animais. Custos como aluguel, alimentação, transporte, remédios e vacinas também fazem parte da folha da Organização, que não vê obstáculo grande o suficiente para impedir que animais deixados de lado tenham a chance de continuar vivendo.

Empresários em geral e pessoas que queiram ajudar a Opa-MT, basta entrar em contado. O   também está na campanha e vai doar espacos publicitários para a OPA.  As empresas que quiserem colaborar  com a quantia necessária para o tratamento,  terão seus anúncios veiculados pelo mesmo valor no site. O valor será repassado à OPA. Ajude, colabore você também com os peludos inocentes.

Contato: Michele Scopel, pelo telefone: (65) 99934-9151.

Galeria de Fotos:

Fotos: OPA

Por Raul Bradock

Fonte: Repórter MT

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.