ONG invade fazenda de filhotes de cachorro na Austrália

ONG invade fazenda de filhotes de cachorro na Austrália

Por Eryk Bagshaw / Tradução de Alda Lima

AUSTRALIA 1421588665629

Aviso: Este artigo contém uma imagem de um cão morto, que alguns podem achar perturbadora.

Uma fazenda de filhotes de cachorro ao norte de NSW (New South Wales, Austrália) foi investigada pela RSPCA (Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals, ou Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade aos Animais, em tradução livre) após ativistas alegarem que haviam encontrado evidências de cães vivendo em ‘condições apavorantes’.

AUSTRALIA 14215886656291De acordo Debra Tranter, ativista e fundadora do grupo de direitos animais Oscar Law, corpos de cães mortos foram encontrados por toda a propriedade. “Um cão foi colocado dentro de um saco de ração de cachorro e deixado lá para apodrecer”.

O proprietário da fazenda negou as acusações e afirmou que o local possui pequenos problemas relacionados aos tamanhos dos canis. “Não sei onde eles encontraram o cachorro morto, mas certamente não foi aqui.”

Aproximadamente 10 caminhões da RSPCA chegaram à propriedade na semana passada para uma investigação de dois dias. Uma porta-voz do grupo de proteção animal disse que, após controle veterinário, nenhum dos cães foi retirado da propriedade.

“Enquanto a investigação estiver em andamento, não vamos fazer mais nenhum comentário”, declarou.

Segundo Tranter, os canis apertados em que os cães foram alojados estavam cercados por pilhas de fezes com pelo menos um metro de altura. Os abrigos, comida e água também estavam em condições inadequadas.

Os filhotes dos cães encontrados na fazenda tinham sido anunciados para venda em sites populares de compra de cães como Quokka, Trading Post e Aussie Traders.

AUSTRALIA 14215886656292“Lindos filhotes de labrador com poodle”, dizia um dos anúncios no Trading Post. “Todos os nossos cachorros têm grande interesse por água e, sobretudo, em desfrutar de atividades ao ar livre.”

“Todos os nossos filhotes são criados numa fazenda da família com crianças e outros animais de estimação”, diz outro anúncio no Aussie Trader.

O valor total das vendas online é estimado em mais de U$20.000.

A Animal Welfare League (Liga do Bem Estar Animal) apelou para que as pessoas não comprem filhotes de classificados online.
“Infelizmente não há nenhuma maneira de avaliar adequadamente as origens dos filhotes que as pessoas compram on-line”, afirmou a porta-voz, Rosalie Horton.

AUSTRALIA 14215886656293As provas obtidas pela Oscars Law fizeram com que o Parlamento de NSW abrisse uma investigação. O político Adam Marshall, que representa a instituição local, estaria insatisfeito pelo fato da descoberta de tal barbaridade ter sido feita por um grupo de proteção animal, e não pelas autoridades designadas: a RSPCA, a Polícia de NSW e a Animal Welfare League. “É uma tarefa que devia ser abordada pelas autoridades com o dever de manter os animais em segurança”, disse Marshall.

Essa é a segunda fazenda de filhotes de cachorros invadida durante seu eleitorado. Marshall ainda sugeriu que o governo reformule o atual sistema de bem estar animal e procure estabelecer uma agência específica para monitorar essas operações [fazendas de cachorros].

“Casos como esse destacam a necessidade de um acompanhamento mais rigoroso.” disse ele. “Se ocorreram violações do código de conduta, então essas pessoas precisam ser punidas pela lei.”

Fonte: The Sidney Morning Herald

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.