ONG Patas Carentes pode ter local próprio para acolher animais em Castelo, ES

ONG Patas Carentes pode ter local próprio para acolher animais em Castelo, ES
Foto: Divulgação.

O prefeito de Castelo, Jair Ferraço Júnior, enviou nesta quarta-feira (30) para a Câmara de Vereadores do município, um Projeto de Lei N. º 055 que autoriza ceder um terreno para abrigar animais abandonados e maltratados que são resgatados pela ONG Patas Carentes.

A presidente da ONG, Lara Bicalho Ramos, informou que desde a fundação da Patas Carentes, em 2013, os animais que são resgatados são levados para as casas dos colaboradores da instituição. Além disso, eles dão os cuidados necessários e promovem a feira de adoção.

Ela agora aguarda que o projeto seja aprovado pelos vereadores para que finalmente possam ter um lugar para cuidar dos animais.

Lara comenta ainda, que atualmente não fazem mais o recolhimento dos animais, pois as casas estão lotadas e há certa dificuldade para adoção de animais mais velhos ou com sequelas, que acabam ficando nesses lares por mais tempo.

Na cidade, são quatro casas que recebem cachorros e uma que recebe gatos. “Os lares são poucos e isso limita nosso trabalho. Só na minha casa há seis cães”, conta Lara.

A ONG recebe doação mensalmente de ração, roupas para vender no bazar e também doação em dinheiro.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

O terreno

A presidente da ONG explica que se o projeto de lei for aprovado, será preciso ajuda com materiais de construção e de trabalho voluntário de pedreiros.

“Se conseguirmos o local, será um grande avanço. Porém, precisaremos construir tudo, pois apesar de haver um galpão no terreno, não está preparado. Teremos que reformar e levantar as paredes”, conta.

O Projeto passará ainda por duas votações: a primeira acontece na próxima terça-feira (06), que se for aprovado, passará pela segunda votação no dia 13. Após isso, o projeto volta à Prefeitura, para o prefeito sancione e publique a lei.

Conheça o trabalho da ONG no Facebook.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Por Dayane Hemerly

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.