ONG precisa de ajuda para cuidar de animais (Foto: Divulgação)

ONG pede ajuda para comprar ração para 280 animais

A ONG Amor de Bicho Não Tem Preço, de Campinas, SP, está pedindo ajuda para alimentar 280 animais entre cães e gatos resgatados. Segundo a organização da ONG, a ração disponível durará apenas mais dez dias. Além disso, a entidade também está com R$ 20 mil em dívidas.

O abrigo fica em Campinas. Mantida por voluntários, a Associação resgata animais de rua ou que sofrem maus-tratos e foi criada em 2003. Em maio, o ACidade ON Campinas já havia noticiado a situação da ONG. Na época, a dívida era de pelo menos R$ 8 mil. Segundo a fundadora e diretora da ONG, Claudia de Carli, muitos animais são abandonados na porta da ONG.

“As pessoas não entendem que não podemos mais resgatar animais. As doações caíram ainda mais e estamos com mais de 20 mil reais em dívidas entre ração, contas de energia e IPTU da chácara”, contou.

Ela conta que todos os animais da ONG são adultos e SRD (sem raça-definida). Um deles, demanda atenção especial. É o Bradock, que está em tratamento contra um câncer maligno de pele.

COMO AJUDAR

Para ajudar, você pode contribuir com a vaquinha on-line ou depositar em uma das duas contas bancárias da Associação Amor de Bicho Não Tem Preço.

Na Caixa Econômica Federal a Agência é 1203 – Operação 003 e a Conta Corrente, 1340-5. No banco Itaú, a Agência é 8507 e a Conta Corrente 01415-0. O CNPJ da ONG é 19.567.799/0001-20.

A conta está em nome de Claudia de Carli. Para mais informações, a ONG tem uma Página Oficial no Facebook.

Por Sarah Brito | ACidadeON Campinas

Fonte: A Cidade ON


Nota do Olhar Animal: Mais um exemplo (entre muitos) de que abrir mais vagas em novos abrigos é um caminho equivocado, que comumente resulta em enormes dívidas financeira e, por consequência, em dificuldades para os responsáveis e, principalmente, para os animais. Os espaços já existentes deveriam receber não só apoio financeiro, mas também gerencial para se tornarem autossuficientes e, principalmente, para que possam reduzir ao máximo o tempo de  permanência dos animais no abrigo, investindo-se e otimizando-se a promoção de adoção. Estes locais precisam ser convertidos em efetivas “centros de passagem”. Infelizmente, a criação de novos abrigos como solução para o controle populacional ainda é uma ilusão comum, que atrai “marinheiros de primeira viagem” que querem atuar no controle populacional de cães e gatos e contra o abandono. Este controle se faz é com políticas públicas de castração e promoção de adoção, esta segunda ainda muito subestimada. Que a ONG Amor de Bicho Não Tem Preço possa se reestruturar e permanecer ajudando os animais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.