ONG pede ajuda para tratar pit bull tirada do tutor no DF

ONG pede ajuda para tratar pit bull tirada do tutor no DF
ONG pede ajuda para tratar pit bull tirada do dono no DF (Foto: Michael Melo/ Metrópoles)

Há 16 dias, a pit bull Natasha está internada em uma clínica veterinária do Distrito Federal. Durante esse tempo, a cadela já passou por uma cirurgia e segue tratamento para os problemas renais e no fígado que apresenta. Ainda não há expectativa de alta, já que o animal precisará passar por outra operação na mama. Os cuidados têm sido intensos e custam caro.

Segundo Noêmia dos Santos, presidente da ONG Resgates em Brasília, e que está com a guarda de Natasha, a dívida com a clínica veterinária só aumenta. “Já são R$ 4,2 mil, mas nesse valor não está inclusa a nova cirurgia nem a castração”, explica. Para quitar a dívida, ela e outros protetores dos animais que resgataram a cadela no Núcleo Bandeirante estão fazendo uma campanha.

“Estamos pedindo a colaboração de todas as pessoas sensíveis à proteção animal, para que nos ajudem com qualquer valor”, explica a tutora de Natasha, que foi tirada do dono, Ulysses Silva Monteiro, por decisão da Justiça.

No dia 30 de outubro, protetores dos animais foram chamados por vizinhos de Ulysses, Eles denunciaram que o animal estava sendo agredido e até violentado sexualmente no Núcleo Bandeirante. Com essas informações, as ONGs acionaram o Ministério Público e a Justiça.

A cadela foi levada à veterinária. A especialista divulgou um laudo que reforça a suspeita de abuso sexual. O documento afirma que “a parte interna da vulva encontrava-se de coloração roxa, indicando que houve penetração”. O laudo diz ainda que a cadela está com inflamação dos tecidos da vagina.

Ulysses nega que tenha agredido ou violentado sexualmente a cadela. Mas vizinhos e funcionários de edifícios da região ouvidos pela reportagem contestam a versão do autônomo.

O vigia de um prédio relatou já ter o visto chutando e até mesmo atirando pedras em Natasha. Uma vizinha disse que eram constantes os ruídos de pancadas, choros e uivos da cadela vindos do apartamento.

Ajude

Os depósitos podem ser feitos em nome de Noêmia Tiago B. Santos

Banco do Brasil
Agência: 1606-3
Conta Corrente: 42119-7

Por Larissa Rodrigues

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.