ONG que abriga cães abandonados cria ‘test drive’ de adoção dos animais

ONG que abriga cães abandonados cria ‘test drive’ de adoção dos animais

Uma ONG que cuida de animais que precisam de abrigo criou um test drive para adoção. Trata-se do projeto “Leve um animal abandonado para passear”, em que a pessoa pode agendar um passeio ou um fim de semana com o animal.

VÍDEO: ONG que cuida de animais que precisam de abrigo cria um “teste drive” para adoção.
 
A experiência está dando certo e muitas pessoas que participaram do projeto acabaram adotando os cãezinhos.

A psicóloga Renata de Azevedo vai levar as cadelas Joana e Alexia para passear pela primeira vez, depois de meses de abrigo.

“Elas estão descobrindo um mundo novo. Dá para ver que elas ficam observando tudo, querendo cheirar tudo. Elas não sabem muito bem o que está acontecendo. Eu venho aqui para ajudar, para trazer felicidade, para trazer amor pelos bichinhos e quem sai mais feliz ainda sou eu”, disse Renata.

A ideia é da ONG Indefesos, de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, que cuida de 150 animais. Para passear, o interessado tem que fazer entrevista e assinar um termo de responsabilidade.

No fim de semana passado, outros três cachorros também saíram para dar uma volta fora do abrigo.

“Hoje estamos muito felizes porque o nosso amiguinho Simba vai passear com essa família linda. Vai voltar na segunda-feira. Vai passar três dias conhecendo o amor, o carinho e afeto. E é uma chance de elas descobrirem o temperamento do Simba. Ele já está pronto, feliz da vida. Muito chique”, disse

Cada bichinho tem uma história, quase sempre triste. São histórias de abandono e maus-tratos.

O cãozinho Simba foi resgatado em abril. Ele estava sozinho na rua. O Yuri foi abandonado em Bangu há quase dois anos, depois de passar muito frio e fome. Já o Bartô foi abandonado pelo antigo dono, que abriu a porta do carro, deixou o bicho na rua e foi embora.

Mas com o projeto, eles ganham uma nova chance que vai além de distrair ou de passear fora do abrigo. É o test drive da adoção, como explica Rosana Guerra, presidente da ONG Indefesos.

“O objetivo do projeto é fazer com que esses animais abandonados, alguns vítimas de maus-tratos, possam conhecer além desses muros que cercam o abrigo. E sentir a energia, a atenção, o carinho de uma família”, disse Rosana. 

O projeto faz com que a família conheça o animal, podendo criar laços afetivos e dar início a uma possível adoção. Foi desta forma que Rock ganhou uma família, depois de passar três anos no abrigo.

A nova dona Carolina Kaastrup conta como foi a história:

“A gente foi passar um fim de semana com ele. A gente se apaixonou e ele ficou para sempre na nossa família. Então, para todo mundo que quiser passear umas horas com um bichinho para se divertir, para espairecer, entre em contato com a ONG para poder participar”, disse Carolina.

Quem quiser ter uma experiência de passear com os cães da ONG Indefesos pode entrar em contato com a organização pelas seguintes redes sociais.

Instragram: https://www.instagram.com/osindefesos/
Facebook: https://www.facebook.com/OSINDEFESOS
Site: www.osindefesos.com.br

Por Eliane Maria e Guilherme Peixoto

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: O nome “test drive” remete para uma objetificação dos animais, mas de qualquer forma a iniciativa é boa, similar a outra que nasceu em 2007, o pioneiro e exitoso projeto Cão Terapia, em Florianópolis, por ação da ONG Oba Floripa. O Cão Terapia foi inexplicavelmente interrompido pela atual administração do prefeito Gean Loureiro. Abaixo, uma notícia de 2015 que registrava a celebração de oito anos de atividade.

Aniversário de 8 anos da ‘Cão Terapia’ com evento de adoção de cães e gatos em Florianópolis, SC

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.