ONG que cuida de animais abandonados há oito anos na BA anuncia que vai fechar por causa de dívidas

ONG que cuida de animais abandonados há oito anos na BA anuncia que vai fechar por causa de dívidas
ONG que cuida de animais abandonados há oito anos anuncia que vai fechar por causa de dívidas — Foto: Reprodução/TV Subaé

A ONG Patinhas de Rua, que cuida de animais abandonados há oito anos, em Feira de Santana, cidade a 100 quilômetros de Salvador, anunciou que vai encerrar as atividades por causa de dívidas e da falta de apoio e dinheiro para manter o local.

VÍDEO: ONG Patinhas de Rua anuncia fechamento por falta de dinheiro para despesas

A Patinhas de Rua existe desde 2014 e foi criada com objetivo de resgatar, tratar e acompanhar animais em situação de rua, alguns vítimas de atropelamento, abandonados, envenenados e que sofreram maus-tratos.

A fundadora da ONG, Patrícia Santos, conta que associação sempre funcionou com muita dificuldade, mas a situação ficou ainda mais crítica.

“Uma associação sem fins lucrativos vive de doações e a gente entende, compreende que todos nós estamos passando por dificuldades, mas infelizmente quem sofre são as ONGs, que precisam de doação”, contou.

O local funciona atualmente com cinco funcionários que fazem resgate e cuidam dos animais.

“Eles cuidam desde o resgate até eles [cachorros] ficarem disponíveis para adoção, que é uma dificuldade que a gente encontra. 80% deles não são adotados”, disse a fundadora da ONG, Patrícia Santos.

A despesa da ONG atualmente ultrapassa R$ 15 mil e a ajuda que eles recebem não se aproxima nem da metade do valor.

“A gente vive totalmente dessas doações vindas do público, que acompanha nosso trabalho, que confia no nosso trabalho, mas como as demandas vem aumentando a cada dia que passa, a gente infelizmente mergulhou em dívidas e não consegue quitar essas despesas”, afirmou a responsável pela ONG.

A Patinhas de Rua gastava R$ 1mil de aluguel mensal, fora despesas com água e energia elétrica. No total de despesas fixas, o custo era de R$ 7 mil por mês, fora gastos com consultas de veterinários, medicamentos e rações.

A fundadora da ONG ainda não sabe qual vai ser o destino dos cachorros.

“Os animais que estão aqui e a gente jamais vai jogar na rua. Eu não sei como vai ser daqui para frente porque eles são os nossos filhos, só não sabem raciocinar, mas são seres vivos que precisam de atenção, cuidado, sentem fome, frio e dor”, disse Patrícia, emocionada.

Saiba como ajudar

A população ainda pode contribuir para que a ONG Patinhas de Rua através de doações de materiais, ou através da vaquinha virtual, além do PIX solidário: [email protected] (Patrícia Cristina) e o CNPJ: 29.776.891/0001-54 (Associação Patinhas de Rua).

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.