ONG realiza mutirão de castração de animais em Governador Valadares, MG

ONG realiza mutirão de castração de animais em Governador Valadares, MG
Até sexta-feira (20), cerca de 200 animais serão castrados em Governador Valadares (Fotos: Silvana Soares/Arquivo Pessoal)

Para impedir o aumento da população animal nas ruas e ainda proporcionar melhor condição de vida a eles, a ONG Aliança Juizforana de Defesa dos Animais (Ajuda) desenvolve projeto em convênio com o governo estadual há cerca de um ano fazendo mutirões de castração nas cidades mineiras. Desta terça-feira (17) até a sexta-feira (20), o Castramóvel está em Governador Valadares com a meta esterilizar aproximadamente 200 animais.

“Para os animais, o primeiro objetivo da castração é impedir a reprodução. Mas vai além, pois também evita doenças que poderiam encurtar a vida do animal. Nas fêmeas evita-se o desenvolvimento de infecção de útero e o aparecimento de tumores nas mamas. Já nos machos se evita câncer de próstata e entupimentos”, explica o vice-presidente da ong, Átila Torquato.

Uma das responsáveis por conseguir trazer a ação para cidade é Silvana Soares, presidente da Associação de Proteção e Bem-Estar Animal (Aprobem). Ela conta que foi dada prioridade para os animais atendidos pelas duas associações de protetores da cidade, a Aprobem e a Amigo Bicho. Em seguida, protetores independente foram contemplados e ainda pessoas de baixa renda que não possuem condições de pagar pela cirurgia.

ONG castrou cerca de seis mil animais em 2016

“Esse mutirão é muito importante, pois conseguiu atender a demanda dos protetores da cidade, principalmente. Mas não é suficiente para toda a cidade, por isso já iniciamos conversa com a prefeitura para sensibilizar o governo municipal da necessidade de que haja uma estrutura no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) capaz de dar conta dos donos de animais e dos animais de rua. É o nosso maior sonho”, destaca Silvana.

Para Átila Torquato, este é também um dos objetivos propostos pela ONG Ajuda. “Em médio a longo prazo, a castração em massa representa uma redução da população animal nas ruas, mas sozinhos nós não conseguimos esse resultado. É preciso que os donos de animais e, principalmente, o poder público se conscientizem da importância de uma cultura de esterilização nas cidades. Se por semana um CCZ fizer de três a dez castrações, por ano isso pode chegar a mais de 500 esterilizações”.

Pelo Castramóvel foram realizadas cerca de 6 mil castrações em todo o estado em 2016. Mas Átila ressalta que a ONG tem atuação itinerante e por isso os donos de animais devem procurar castrar seus cães e gatos. Segundo ele, é preciso procurar um veterinário de confiança; animais a partir de cinco a sete meses já podem passar pelo procedimento.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.