ONG Cavalo de Lata, que resgata equinos, é uma das beneficiadas com novos aportes

ONGs e Prefeitura unem esforços para defender a causa animal em Santa Cruz do Sul, RS

Poder público e voluntariado estão de mãos dadas para defender a causa animal em Santa Cruz do Sul. Desde 2016, o Município realiza ações em parceria com organizações não governamentais (ONGs) regulamentadas e sediadas no município, como a Amigos na Luta pelos Animais (Alma), Protetores de Santa Cruz, Cavalo de Lata e Abrigo de Animais São Francisco de Assis. Conforme o secretário de Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade, Raul Fritsch, anualmente são realizadas chamadas públicas para serviços de controle populacional de cães e gatos.

“Esses serviços compreendem o atendimento de emergência a animais em situação de vulnerabilidade e sem tutor identificado, bem como a esterilização e castração cirúrgicas de cães e gatos oriundos das ONGs habilitadas, das famílias de baixa renda e do Canil Municipal”, explica. Ao longo de três anos, através dos editais, já foram atendidos 1,9 mil animais encaminhados pelas entidades de proteção animal, mais 691 animais oriundos do Canil Municipal. “Até o presente momento, totalizamos 2,6 mil animais esterilizados e castrados”, destaca Fritsch.

O médico-veterinário Tiago Marques esclarece que, pelos dados da American Humane Association, as ações adotadas em parceria com as ONGs contribuíram para que deixassem de nascer no município 163,3 mil animais. “O investimento por parte da administração municipal para o controle populacional de cães e gatos chega a R$ 606,8 mil”, aponta. Para o profissional, ações executadas de forma isolada não possuem amplo atendimento, por isso a importância do engajamento de diferentes forças. “Trabalhar em conjunto é a chave para ampliar o espectro das ações.”

Resgates

A parceria da Prefeitura de Santa Cruz do Sul com as ONGs de proteção animal do município vai além das castrações e esterilizações. Conforme a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade, desde 2016 também são realizados atendimentos de emergência em animais em situação de vulnerabilidade e sem tutor identificado. Até o momento, já foram resgatados 490 cães e gatos. O custo para atendimento e tratamento desses pets chega a R$ 193,7 mil.

Novidade

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade, está em fase de firmar dois termos de colaboração, com o Abrigo de Animais São Francisco de Assis (Asfa) e a ONG Cavalo de Lata. “Esses termos vêm em consonância às políticas públicas voltadas ao auxílio de entidades devidamente registradas e que venham desenvolvendo ações direcionadas à causa animal”, explica o secretário Raul Fritsch. A parceria é referente ao fornecimento de alimento (ração para cães, feno e ração para equinos) e medicação para equinos resgatados. “O aporte irá totalizar R$ 102,8 mil em prol dessas duas entidades”, reforça.

Por Michelle Treichel

Fonte: GAZ

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.