Foto: Marcio Naka/ Prefeitura de Maringá

Operação flagra mais de 60 galos que seriam treinados para rinha em Maringá, PR

Mais de 60 galos que estariam sendo treinados para rinha foram encontrados em um abrigo irregular nesta sexta-feira (14), em uma chácara no Jardim Alvorada, em Maringá. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema), foram encontrados 14 animais em situações de maus-tratos no local.

O responsável pelos animais foi multado em R$ 28 mil pelas péssimas condições em que os galos eram mantidos, divididos em baias pequenas, fechadas e sem acesso à luz do sol. A equipe da Sema chegou à chácara após uma denúncia feita pela Ouvidoria Municipal (156). O proprietário da chácara, que cedia o local para a criação dos animais, também será autuado por comercialização e construção irregular.

A veterinária da Sema analisou a condição dos animais e três foram levados à secretaria para exames mais específicos. Os animais permaneceram na chácara, mas deverão ser realocados das baias irregulares e acompanhados frequentemente pelas equipes.

Durante a fiscalização, foram recolhidos remédios aplicados com seringa, prática indevida sem a presença de um profissional para realizar o procedimento. Além disso, alguns dos medicamentos estavam com a validade vencida.

Justificativas

O proprietário da chácara afirmou que o responsável pelos galos os cria para rinha no Paraguai. O homem negou a situação e argumentos que os animais são para exposições. Já o tratador, disse que as aves são para comercialização e que o valor varia de acordo com o peso.

A rinha de galo é proibida por lei em todo o Brasil. O município também proíbe a criação de animais em ambientes urbanos, caso alguém se incomode com a criação. Para comercializar, também é preciso licença do município.

Colaboração Prefeitura de Maringá

Fonte: Massa News

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.