Operação resgata peixe-boi com mais de 300kg no rio Amazonas

Operação resgata peixe-boi com mais de 300kg no rio Amazonas
Peixe-boi foi levado para o zoológico da cidade (Foto: Ana Carolina Maia/G1)

O peixe-boi de aproximadamente 300kg que foi encontrado ferido por um arpão na comunidade Água Preta, no rio Amazonas, em Santarém, oeste do Pará, foi resgatado em uma operação conjunta do zoológico de uma faculdade de Santarém e o ICMBio na tarde desta sexta-feira (17). De acordo com os veterinários, esse foi o maior resgate de um peixe-boi já realizado pela instituição. Trata-se de uma fêmea com 2.86 metros de comprimento e foi batizada com o nome de “Água Preta”.

Quando a “Água Preta” foi encontrada, ela estava presa em uma rede de pesca, um pescador avistou o animal e informou aos demais moradores. O segundo passo foi amarrar o animal com uma corda presa na cauda do mamífero para que não fugisse “Eles foram muito responsáveis em preservar o peixe-boi e nos avisar, pois sabemos que em alguns lugares a carne do peixe-boi é bastante apreciada, a caça existe né”. contou o veterinário Jairo Moura.

Força-tarefa

Para o animal ser resgatado, foi necessário o apoio da comunidade, dos funcionários do zoológico e de analistas ambientais do ICMBio, que forneceu.apoio logístico como a lancha. Moradores ajudaram no deslocamento de onde o animal estava até o transporte. Ao total, pelo menos 15 pessoas estavam envolvidas no resgate.

Não previsão de quando o animal será devolvido à natureza (Foto: Ana Carolina Maia/G1)

O translado do peixe-boi transcorreu de forma tranquila, o animal veio amarrado e com segurança, a equipe toda participou carregando até a chegada do animal. Segundo o veterinário, não há previsão de quando o peixe-boi será reintroduzido à natureza, pois devido aos ferimentos o animal está sendo medicado. “No mínimo uns dez dias até a medicação começar a fazer efeito. A prioridade é cicatrizar as feridas, pois está inflamado”, explicou

Para o médico veterinário a pesca constante nos rios da região, muitos animais ficam vulneráveis em arpões e redes. “As informações que foram repassadas pelos moradores é que animal foi encontrado com um arpão afixado em seu pedúnculo caudal. A equipe do zoológico fará o acompanhamento necessário para a recuperação e reintrodução do animal na natureza”, afirmou.

Uma ultrassonografia deverá ser realizada nos próximos dias, pois há suspeita que a “Água Preta” esteja prenhe. No entanto, a prioridade da equipe médica que está cuidando do animal, é cuidar dos ferimentos causados pelo arpão.

Por Ana Carolina Maia

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.