Oposição vai fiscalizar canil de Ponta Grossa, PR

Oposição vai fiscalizar canil de Ponta Grossa, PR

PR vereadores canil

Os vereadores da oposição denunciaram, nesta quarta-feira, contratos da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT) de Ponta Grossa para a compra de ração e manutenção do Centro de Atenção Animal. Segundo Antonio Laroca Neto (PDT) e Pascoal Adura (PMDB), R$ 53 mil foram gastos pela AMTT na aquisição das rações.

Laroca disse, ainda, que os documentos da Prefeitura mostram que a locação do imóvel aonde funciona o canil foi feita pela AMTT sem licitação. De acordo com a dispensa de licitação 019/2014, a autarquia locou o imóvel por R$ 42 mil por ano para dar início às atividade do Centro de Atenção Animal. Para a ração, o órgão fez promoveu uma licitação de R$ 53 mil. “Hoje a responsabilidade é da Zoonoses e da Secretaria de Meio Ambiente, então por que a AMTT fez estes procedimentos?”, questionou Laroca. “Se é a AMTT a responsável pelo Centro, por que tem cargos comissionados de várias pastas lá?”, completou. Outras denúncias, envolvendo maus tratos aos animais e suposto consumo de drogas no Centro, também foram levantadas na tribuna da Câmara Municipal.

Em resposta ao Jornal da Manhã, a AMTT disse que os contratos estão “dentro da legalidade, conforme prevê a Portaria 407, do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran)”. A autarquia ressaltou que a lei permite que as suas receitas sejam “aplicadas da maneira como estão sendo em Ponta Grossa, ou seja, no pagamento do aluguel do imóvel do Centro de Atenção Animal e na compra da ração”. A AMTT também garantiu que houve licitação na locação do imóvel.

Fonte: Jornal da Manhã

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.