Ordem dos Advogados de Barcelona apoia a proibição de touros na Catalunha

Ordem dos Advogados de Barcelona apoia a proibição de touros na Catalunha

O decano da Ordem dos Advogados de Barcelona (Icab), Orion Rusca, apoiou no dia 27 de outubro a proibição das corridas de touros na Catalunha, Espanha, depois que o Tribunal Constitucional (TC) anulou uma sentença no mesmo mês.

Rusca já havia afirmado em uma coletiva de imprensa antes do I Encontro da Comissão de Proteção dos Direitos dos Animais, junto ao conselheiro de Território e Sustentabilidade, Josep Rull e da presidente da comissão, Magda Oranich.

“Não se pode justificar de nenhuma maneira um espetáculo onde as pessoas disfrutem do sofrimento dos animais”, frisou Rusca, que completou que não se sente identificado com uma Espanha do século XXI que permite o sofrimento animal.

Josep Rull comentou que a Generalidade de Catalunha utilizará regulamentos setoriais vinculados a espetáculos, o bem-estar animal, a saúde pública e aos direitos da infância já existentes para fazer um “dique de contenção” contra a anulação da proibição.

Caso não seja o suficiente, será impulsionado o “regulamento específico” com a categoria legislativa para garantir que as corridas de touros não voltem à Catalunha.

Rull também lamentou que a sentença do Tribunal Constitucional utilizasse “argumentos de identidade”, confrontando a proteção animal com uma pretensa festa nacional, em suas palavras.

“Quem tenta colocar este tema em termos de identidade é uma determinada concepção de espanholismo rançoso que não existe nem na Catalunha nem na maioria da Espanha”, criticou Rull.

A implantação de regras que desenvolva uma lei de proteção dos animais aprovada há 13 anos, cuja informação pública estará em marcha entre novembro e dezembro, avançou na legislatura do governo.

Segundo foi dito, o regramento tem demorado devido a maior rigidez no processo administrativo.

O I encontro da Comissão de Proteção dos Direitos dos Animais reuniu-se com as Comissões de Proteção dos Direitos dos Animais (CPDA) das diferentes associações de advogados da Espanha para exercer lobby contra os maus-tratos dos animais.

Tradução de Nelson Paim

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.