Organização Igualdade Animal denuncia abuso em laboratório na Espanha

Organização Igualdade Animal denuncia abuso em laboratório na Espanha

Tradução de Alice Wehrle Gomide

espanha igualdadeanimal1

A organização Igualdade Animal denunciou em um vídeo as práticas realizadas nos animais de laboratório da Faculdade de Medicina da Universidad Complutense de Madrid e no Hospital Gregorio Marañon, com intuito de conseguir a Categoria B para uso de animais em pesquisas.

Sendo assim, no Dia Internacional dos Animais de Laboratórios (24 de abril), a ONG lançou um vídeo com imagens inéditas de experimentos realizados nesses dois locais, mostrando testes com ratos e imagens gravadas em uma fazenda de macacos para experimentação em Camarles (Tarragona). O vídeo também mostrou o resgate de 36 Beagles, realizado pelos simpatizantes da ONG, em um criadouro de San Feliú de Codines, em Barcelona.

O objetivo do vídeo é gerar debates sobre a experimentação animal e expor a pouca informação disposta aos cidadãos sobre o assunto. A campanha também foi lançada nas redes sociais com a hashtag #StopExperimentaciónAnimal.

“O grande paradoxo da experimentação com animais é o argumento que eles são como nós e que os resultados são extrapoláveis e, ao mesmo tempo, defendem causar sofrimento e matá-los argumentando que são diferentes da gente, que não merecem a mesma consideração que os humanos”, manifestou o cofundador da Igualdade Animal, Javier Moreno.

Para a coordenadora da ONG na Espanha, Amanda Romero, é necessário investir no desenvolvimento de métodos sem o uso de animais. Ela assegura que há cada vez mais vozes, também dentro da comunidade científica, contra os testes em animais.

De acordo com cálculos da organização, a cada ano são utilizados 11,5 milhões de animais em experimentos na União Europeia. Somente na Espanha são utilizados 1,5 milhão, de acordo com dados do Ministério da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente.

O Parlamento Europeu realizará em maio uma Audiência Pública seguindo a Iniciativa Cidadã Europeia ‘Stop Vivisection’, a qual a Igualdade Animal participa com outras organizações de toda a Europa para conseguir mais de um milhão de assinaturas pedindo a abolição da Diretiva 2010/63/EU, o que poderia colocar um fim na experimentação animal na Europa.

A data de 24 de abril foi estabelecida em 1979 pela Sociedade Nacional Antivivissecção da Inglaterra, em comemoração ao dia do nascimento do seu fundador, Lord Lodwing.

Fonte: Europa Press

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.