Ótimas notícias! Índices de ‘eutanásia’ em abrigos têm caído nos EUA!

Índices de eutanásia nos abrigos têm caído rapidamente pelos últimos dez anos. Caindo mais de 75% desde 2009, grandes abrigos da cidade têm mudado para  adoção  ao invés de matar animais. O jornal The New York Times fez um estudo dos abrigos nas maiores cidades dos Estados Unidos, onde a castração é agora a norma, sem mencionar o fato de que animais resgatados têm se tornado animais de estimação populares.

Estudos populacionais de animais podem acompanhar o crescimento dos abrigos de animais e a queda da eutanásia. Um estudo acompanhou o declínio dos índices de abrigos desde os anos 1970. Um estudo sobre animais acompanhou a população de cães em abrigos desde 1970 até agora. Aproximadamente 20% dos cães e gatos foram eutanasiados nos anos 1970. De acordo com o estudo, abrigos pegaram 50% menos animais nos anos 1980 porque as castrações cresceram e as políticas locais licenciaram animais de estimação castrados de forma diferente. Como os abrigos pegaram menos animais, os índices de eutanásia também caíram.

Dados dos anos 2000 também mostram que as práticas de castração cresceram. O Dallas Animal Services refletiu o artigo da Times, onde reportou uma queda de 70% nos índices de eutanásia naqueles centros, dizendo que era devido à adoção, castração e conscientização. Veterinários que praticam a castração mostraram 2011 estatísticas que impactaram o índice da eutanásia, incluindo uma queda de 79% de eutanásia no abrigo na Carolina do Norte (EUA) depois de introduzirem uma clínica de castração de baixo custo.

A ASPCA reportou recentemente os números dos abrigos e da eutanásia. A instalação de abrigos tem diminuído! De acordo com a ASPCA, 6,5 milhões de gatos e cachorros entram nos abrigos em todo o Estados Unidos a cada ano. Em 2011, esse número era de 7,2 milhões. E a eutanásia caiu, cerca de 1,5 milhão de animais é eutanasiado anualmente, menos do que 2,6 milhões em 2011.

Mais famílias têm seus próprios cachorros mais do nunca antes. A consciência cultural sobre abrigos e a adoção dos animais de estimação têm crescido, nas vidas das pessoas diariamente e no que eles veem na mídia. Animais de estimação são membros da família, reportagens de furacões agora incluem animais. As celebridades compartilham seus animais resgatados. A ASPCA diz que 3,2 milhões de animais de abrigo são adotados a cada ano. O crescimento da propriedade de cães e gatos nos Estados Unidos tem sido reportado pela American Pet Products Association. 63.4% dos domicílios têm seus próprios cachorros, acima dos 56% de 1988.

Leia mais artigos do One Green Planet sobre adoçãoabrigos e, é claro, bonitos  vídeos de animais. Cheque as notícias que o Animal Planet mostra sobre a vida dos animais de estimação adotados.

Por Eliza Erskine / Tradução de Fátima C G Maciel 

Fonte: One Green Planet


Nota do Olhar Animal: Na verdade o que tem caído é o número de extermínios promovidos por abrigos, já que o termo “eutanásia” é hipocritamente utilizado. Eutanásia é um ato de caráter misericordioso, que atende aos interesses de quem a sofre, e pode ser chamado assim quando a morte assistida é causada a um animal e doença irreversível que cause grande sofrimento. Jamais porque não há adotantes ou espaço nos abrigos, pois neste caso o nome correto é “assassinato”.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.