PACMA convoca um terceiro ato internacional contra a nova fazenda de polvos nas Ilhas Canárias

PACMA convoca um terceiro ato internacional contra a nova fazenda de polvos nas Ilhas Canárias
PACMA convoca um terceiro ato internacional contra a nova fazenda de polvos nas Ilhas Canárias

Desde que tomamos conhecimento do projeto da empresa Nueva Pescanova para abrir em Las Palmas de Gran Canaria (Ilhas Canárias) a primeira fazenda de polvos do mundo, não paramos de lutar contra o que consideramos uma aberração. Aglomerar milhares destes animais é uma crueldade e um retrocesso inaceitável, como alertaram numerosos especialistas de diferentes áreas, e estamos fazendo todo o possível para evitar que isso ocorra.

Por isso, no próximo dia 25 de maio, em conjunto com a PETA, convocaremos mais uma vez um grande evento internacional contra a criação de polvo, como já fizemos em 2022 e 2023 com o apoio de entidades de proteção animal de todo o mundo.

Será desenvolvido em vários países simultaneamente e de forma coordenada.

O protesto será silencioso e haverá a leitura de um manifesto detalhando as características dos polvos como animais inteligentes e sensíveis que não devem ser explorados, e será solicitado ao Governo das Ilhas Canárias que não conceda à empresa pesqueira as licenças necessárias para iniciar os trabalhos.

Dezenas de entidades internacionais e nacionais, incluindo a Greenpeace, juntaram-se ao evento em apoio à campanha #Savetheoctopuses que também desenvolvemos há mais de dois anos, incluindo em nível administrativo: em maio de 2022 e com o apoio de 100 entidades de proteção animal e ambiental, o PACMA [Partido Animalista Con el Medio Ambiente] apresentou um dossiê de alegações apelando ao bem-estar animal e ambiental da ilha, seriamente comprometido.

Na Espanha, o evento acontecerá às 18h (17h nas Ilhas Canárias) no sábado, 25 de maio.

Os pontos de encontro serão publicados no site do Partido Animalista assim que todas as colaborações forem encerradas.

Devido à falta de legislação relativa ao bem-estar destes animais, as informações mais recentes sugerem que o método de abate escolhido poderia ser a morte por hipotermia através da redução drástica da temperatura dos tanques. Isto, somado ao prognóstico imprevisível de derramamentos que esta instalação poderia gerar, fez soar o alarme na comunidade científica.

Da PACMA, PETA e das seguintes entidades signatárias, solicitamos ao Governo das Ilhas Canárias que suspenda as licenças solicitadas pela Nueva Pescanova e rejeite a execução geral do projeto.

Manifesto: #SaveTheOctopuses

Dezenas de entidades líderes no movimento animal e ambiental de todo o mundo dão voz aos polvos. Nos unimos para manifestar o nosso repúdio à abertura da primeira fazenda de polvo do mundo que a empresa Nueva Pescanova pretende abrir no porto de Las Palmas de Gran Canaria. Os polvos são animais incríveis, como mostrou Elena Lara, diretora de pesquisa do CIWF. Eles são solitários e muito inteligentes. Condenar esses animais a viverem superlotados em tanques e sem estímulo, afetaria gravemente seu desenvolvimento e bem-estar geral, além de gerar neles comportamentos canibais devido ao grande número de indivíduos que desejam cultivar nos tanques. Os polvos têm grande sensibilidade, sentem dores e emoções semelhantes às dos humanos.

São seres solitários, não podemos e não devemos amontoá-los em tanques e depois matá-los.

Não devemos alimentá-los com alimentos que não sejam sustentáveis para o ambiente.

Não Podemos condená-los a essa miséria.

Uma grande parte da comunidade científica rejeita este absurdo e levanta a sua voz contra esta atrocidade. Jennifer Mather, da Universidade de Lethbridge, no Canadá, determina que, para os polvos, “os sistemas agrícolas intensivos são inevitavelmente hostis”.

Em “Criação intensiva de polvos: uma receita para o desastre”, a Dra. Elena Lara aponta a legislação inexistente que protegeria o bem-estar dos polvos nas fazendas, deixando-os completamente desprotegidos do sofrimento e dos métodos cruéis de abate. Seria irresponsável que os legisladores permitissem isso.

Toda exploração animal é contrária à ética, mas fazê-lo numa situação de ajuda jurídica é virar completamente as costas a uma sociedade que caminha para a defesa dos direitos dos animais.

Queremos, exigimos, uma sociedade justa para os animais, onde o respeito, a ética e a empatia sejam os pilares fundamentais. Os polvos e todos os outros animais precisam disso com urgência.

Exigimos que as administrações correspondentes não permitam que as Ilhas Canárias ou qualquer outro lugar sofram a desgraça de abrir estas macrofazendas de polvo. Quando a injustiça se torna evidente, é nossa obrigação enfrentá-la, portanto:

  • Exigimos que este projeto que irá condenar e maltratar centenas de milhares de animais não seja permitido.
  • Exigimos que a autoridade portuária de Las Palmas, o Governo das Ilhas Canárias e a Câmara Municipal de Las Palmas de Gran Canaria não permitam este projeto que a empresa Nueva Pescanova pretende realizar.
  • Exigimos compromisso, sensibilidade e responsabilidade política, está nas suas mãos acabar com esta aberração.

Acreditamos que outras formas de nutrição humana são muito mais éticas e sustentáveis e são as únicas que nos levarão a um planeta pacífico.

Nós somos a mudança e podemos criá-la!

Entidades aderidas:

  1. Acción felina San Bartolomé de Tirajana (Espanha)
  2. Acción Océanos (Internacional)
  3. Adopta un amigo Gran Canaria (Espanha)
  4. Agrupación de los animales de Mexico. APASDEM (México)
  5. Anima Naturalis (Internacional)
  6. Animal Friend Croatia (Croácia)
  7. Animal Justice Party (Austrália)
  8. Animal Justice Party of Finland (Finlândia)
  9. Animal Save Riga (Letônia)
  10. Animal Save Toronto (Canadá)
  11. Colectivo Antiespecista de México (México)
  12. Eurogroup for the animals (Internacional)
  13. El Taller – La Isleta (Espanha)
  14. Leyre por los Peludos (Espanha)
  15. Movimiento animalista nacionalista de Ecuador (Equador)
  16. NARD (Internacional)
  17. Naturaleza Animal (México)
  18. Protección Animal Ecuador (Equador)
  19. Engatusados (Espanha)
  20. FAUDA (Espanha)
  21. Gatos de la calle en Gran Canaria (Espanha)
  22. Greenpeace (Internacional)
  23. Instituto Jane Goodall (Internacional)
  24. Liberación Animal Gran Canaria (Espanha)
  25. Salva un podenco (Espanha)
  26. Santuario The Animal Academy (Espanha)
  27. TAVA (Toronto Antivivisection Alliance) (Canadá)
  28. Voces Animalistas (Espanha)
  29. Vegan Strike Group (Holanda)
  30. We the free (Internacional)
  31. World Vegan Chalking (Internacional)
  32. Zooteka (Letônia)

Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: PACMA

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.