luciano galo-2

O argumento da imposição como independente das conseqüências: versão especista

O presente texto dá continuidade à discussão sobre as várias formas do argumento da imposição,que consiste em acusar os defensores da obrigatoriedade de se respeitar os animais não humanos (o que incluiria, por exemplo, abolir o seu consumo) de estarem a fazer uma imposição injustificada. Em um texto anterior, defendi que os proponentes do argumento da imposição não estão a alegar que toda e qualquer imposição é injustificada, pois defendem como correta a imposição que se faz sobre os animais não humanos e sobre os humanos que teriam que respeitar um suposto “direito” de, quem desejar, matar e causar sofrimento aos animais não humanos.
LEIA MAIS O argumento da imposição como independente das conseqüências: versão especista

Animais, sujeitos de Direitos Emocionais

O site Olhar Animal noticia uma virada na história humana. Por força da lei, na França os animais serão considerados sujeitos de direitos emocionais ou seres sencientes.
 
E a mudança será feita. Os animais deixarão de ser considerados objetos de propriedade pessoal dos humanos. Ninguém poderá mais fazer o que bem entender a qualquer animal, mesmo que se considere “seu dono”, porque a figura de “dono” ou proprietário de um animal deixa de existir. Essa mudança no Código Civil francês, que data da era napoleônica, abole o estatuto de objetos ao qual os animais foram condenados indevidamente ao longo dos milênios. E o povo francês (89%) a vê como boa.
LEIA MAIS Animais, sujeitos de Direitos Emocionais
FRANCA estatuto

França: lei deve tratar os animais como ‘seres sencientes’, não ‘propriedade pessoal’

Em uma atitude encorajadora, indicativa de uma mudança na forma como os animais não-humanos são considerados na sociedade, os legisladores de um comitê da Assembléia Nacional francesa votaram no início desta semana a favor da elevação oficial do estatuto jurídico dos animais, de mera “propriedade pessoal” para o de “ser senciente”.
LEIA MAIS França: lei deve tratar os animais como ‘seres sencientes’, não ‘propriedade pessoal’
SC govcelsoramos imgp0212

Quase 20 anos depois de ser proibida, farra do boi ainda é praticada em Governador Celso Ramos, SC

Mesmo proibido por lei desde 1997, o costume de soltar o boi pelas ruas de Governador Celso Ramos, a 50 quilômetros de Florianópolis, é repetido todos os anos na Sexta-Feira Santa, numa espécie de ritual que para a cidade. A polícia, que tem o dever de cumprir a lei, até se mostra presente, mas é incapaz de evitar as investidas dos homens contra o animal, que é testado até o limite antes de ser abatido e virar alimento. 
LEIA MAIS Quase 20 anos depois de ser proibida, farra do boi ainda é praticada em Governador Celso Ramos, SC

O caso do bebê eterno

Ainda que seja incapaz de raciocinar como um adulto, um bebê recém-nascido não é indiferente ao que lhe acontece. Ele pode ser [1] prejudicado pela presença do sofrimento, que é algo ruim em si mesmo. Também pode ser prejudicado pela ausência da felicidade, como nos casos de morte prematura, quando deixa de experimentar tudo de bom que a vida pode proporcionar agora e no futuro. E pode ser beneficiado quando vive situações de felicidade e quando não existe a presença do sofrimento. Ou seja, independente de qualquer inteligência ou racionalidade, um bebê é um ser capaz de ser prejudicado ou beneficiado, pois é um ser capaz de experimentar sensações. Os pais e mães sabem muito bem disso. O bebê é capaz de sofrer e de desfrutar!
LEIA MAIS O caso do bebê eterno

Projeto de lei federal propõe mudança da natureza jurídica dos animais

Deputado Ricardo Izar (PSD/SP) é autor do PL 6799/2013, que dispõe sobre a natureza jurídica dos animais domésticos e silvestres. De acordo com deputado, hoje, o animal é tratado como coisa, a partir desta lei eles teriam direitos. “A proposta confere a eles [animais] novo regime jurídico, suis generis, que afasta o juízo legal de ‘coisificação’ dos animais, que classificam como meros bens móveis, e prevê nova natureza jurídica que reconhece direitos significativos dos animais”, esclarece.

LEIA MAIS Projeto de lei federal propõe mudança da natureza jurídica dos animais
tamy ensolarado de berinjela com quiabo

Ensolarado de berinjela com quiabo

655 Ingredientes 2 berinjelas orgânicas picadas6 quiabos orgânicos e jovens picados1/4 de repolho roxo ralado fino 1/2 pimentão vermelho orgânico picado1/2 pimentão amarelo orgânico picadosumo de 1/2 limão cravo do quintal1 pitada de sal do Himalaia (se sentir necessidade)cebolinha da horta Preparo Amasse tudo com as mãos até soltar bastante líquido, use uma tigela de vidro, tampe com prato e coloque no sol forte por 1 hora, depois monte em prato bem bonito usando verduras cruas e frutas.

LEIA MAIS Ensolarado de berinjela com quiabo

Zoofilia ou zoorastia?

Segundo noticiou a ANDA, em 19/04/2014, a Suécia acaba de aprovar a lei tornando o assalto sexual a animais (estupro) crime naquele país. Finalmente, essa prática agora é vista com a mesma noção com a qual já vemos o assalto sexual a mulheres, crianças, adolescentes, adultos e idosos da espécie humana: crime! É absolutamente lastimável ainda termos homens entendendo que o corpo dos outros que não o amam nem o desejam está disponível para penetração, pelo simples fato de estarem ali na sua presença em condições vulneráveis a tal assalto, sem poderem se defender dele.
LEIA MAIS Zoofilia ou zoorastia?
SC araquari cao-enforcado-thumb

Cachorro foi amarrado em árvore e morto a pauladas em Araquari, SC

Talvez inspirado pela tradição da malhação de Judas, um rapaz do bairro Icaraí, em Araquari, resolveu fazer algo semelhante com um cachorro na madrugada deste sábado (19). De acordo o comandante dos bombeiros da cidade, Cláudio Renato de Lima, que recebeu a denúncia de um morador, o animal foi amarrado em uma árvore e morto a pauladas pelo jovem.
LEIA MAIS Cachorro foi amarrado em árvore e morto a pauladas em Araquari, SC
DF 20140414100936187029i

Animais com necessidades especiais são lição diária de vida

Animais portadores de deficiência física precisam ser amados, cuidados e respeitados. Pelo fato de não apresentarem um corpo perfeito, sofrem rejeição durante a vida. Para eles, a procura de um lar é sempre difícil, mesmo com ajuda das feiras de adoção. “A maior dificuldade está no preconceito e na falta de informação. As pessoas, geralmente, chegam mal-informadas sobre pets cadeirantes e idosos. Querem animais muito novos e em perfeitas condições”, explica Maria José Veloso, voluntária de um grupo que incentiva a adoção.
LEIA MAIS Animais com necessidades especiais são lição diária de vida
DF regras-caes

DF terá ‘cãominhada’ contra projeto que estabelece regras para a presença de cães nos parques

Tutores de cães do Distrito Federal marcaram uma “cãominhada” para protestar contra a aprovação do Projeto de Lei que estabelece uma série de regras para a presença dos animais em parques urbanos e ecológicos. A manifestação foi marcada por meio das redes sociais. Na página “Cãominhada contra lei que proíbe cães em parques públicos do DF”, diversas pessoas demonstraram insatisfação com a atitude dos deputados distritais.
LEIA MAIS DF terá ‘cãominhada’ contra projeto que estabelece regras para a presença de cães nos parques
SP saoroque 1

‘Antes era um experimento, agora é um cão’, diz tutora de beagle do Royal

À primeira vista, Tutuca parece uma cachorrinha qualquer. Carinhosa, adora um cafuné, brinca, corre, late. Mas não foi sempre assim: seis meses atrás, ela era um dos 178 beagles que foram furtados durante uma invasão de ativistas ao Instituto Royal, laboratório localizado em São Roque (SP), a 59 km de São Paulo, que era acusado de maus-tratos a cães durante experimentos de produtos farmacêuticos.
LEIA MAIS ‘Antes era um experimento, agora é um cão’, diz tutora de beagle do Royal