Pai e filho são presos após descoberta de mais de 40 cães e gatos em condições “extremamente precárias” em apartamento

Pai e filho são presos após descoberta de mais de 40 cães e gatos em condições “extremamente precárias” em apartamento
Equipe da SPCA com alguns dos 41 cães e gatos resgatados de condições terríveis em um apartamento. Foto: Handout

Um pai e um filho de Hong Kong foram presos por suspeita de crueldade contra animais depois que a polícia descobriu no fim de semana do dia 20 de abril 39 cães e dois gatos mantidos em condições “extremamente precárias” em um apartamento.

A Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (SPCA) disse no domingo (21) que estava cuidando de mais da metade dos animais e que o restante estava sendo cuidado pelo Departamento de Agricultura, Pesca e Conservação.

A polícia prendeu o pai, de 55 anos, e seu filho de 31 anos, ambos identificados apenas pelo sobrenome Tsang, na noite de sábado (20), após denúncia da SPCA, disse uma fonte familiarizada com o caso.

O grupo de bem-estar animal disse ter enviado uma equipe de inspetores para investigar uma ligação sobre um homem que chutou um cachorro na Temple Street, no distrito de Yau Ma Tei, no sábado.

Animais em transportadoras depois que eles foram resgatados de condições terríveis em um apartamento. Foto: Handout
Animais em transportadoras depois que eles foram resgatados de condições terríveis em um apartamento. Foto: Handout

“Ao chegarem ao local, os inspetores da SPCA rastrearam o suspeito até um apartamento próximo, suspeitando da presença de mais animais no interior”, disse a organização.

“Os inspetores da SPCA alertaram imediatamente a polícia e solicitaram uma investigação completa do apartamento.”

A polícia e a SPCA encontraram os animais dentro do apartamento da Temple Street. A SPCA disse que o meio ambiente era “extremamente precário”.

A fonte acrescentou que os animais estavam com “saúde debilitada” e que não havia comida ou água suficiente para eles.

A polícia prendeu a dupla por suspeita de crueldade contra animais após uma investigação preliminar. Os dois foram detidos para futuras investigações.

A SPCA disse que 24 dos animais recuperados foram levados para o centro do grupo em Tsing Yi, onde uma equipa veterinária realizou exames e prestou cuidados durante a noite.

Os outros 17 animais estão sendo cuidados pelo departamento, que informou na noite de domingo (21) que eles estavam em condições estáveis, aguardando exames adicionais.

De acordo com a Portaria de Prevenção da Crueldade contra Animais, é ilegal qualquer pessoa praticar qualquer ato que cause sofrimento desnecessário a qualquer animal, sem justa causa. Os infratores enfrentam pena máxima de três anos de prisão e multa de HK$ 200.000 (US$ 25.530).

A equipe de investigação criminal do Distrito Policial de Yau Tsim está cuidando do caso.

Por Connor Mycroft / Tradução de Fátima C. G. Maciel

Fonte: South China Morning Post

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.