Para não fechar as portas, projeto que resgata mais de 2 mil primatas lança campanha

Para não fechar as portas, projeto que resgata mais de 2 mil primatas lança campanha

O Projeto Mucky já salvou a vida de mais de 2 mil primatas brasileiros em seus 36 anos de trabalho, em Itu (SP). A equipe de veterinários do local cuida de macaquinhos feridos com todos os tipos de história, seja atropelamento, maus-tratos ou queimaduras.

Referência no Brasil, o Projeto Mucky pode fechar as portas nos próximos meses por falta de verba e dívidas com fornecedores. A VOAA conta com seu apoio para salvar esta linda instituição. Clique aqui e colabore!

Desde o início da pandemia, o pessoal lá do Projeto Mucky notou uma queda de 40% das doações enviadas para o instituto. A Nota Fiscal Paulista, que é outra fonte de renda para manter o local em pleno funcionamento, também começou a repassar menos fundos para o projeto com o fechamento de diversos estabelecimentos comerciais.

Primatas são cuidados até poderem voltar ao seu habitat em segurança. Foto: reprodução/VOAA
Primatas são cuidados até poderem voltar ao seu habitat em segurança. Foto: reprodução/VOAA

Com gastos mensais próximos de R$ 65 mil, o Projeto Mucky tem feito o que pode para continuar aberto cuidando dos primatas que chegam ao local desnutridos, cegos e com diversas lesões graves.

Falta de recursos do projeto impede reinserção na natureza

Atualmente, 230 macacos de diferentes espécies são cuidados diariamente por 27 pessoas que formam a equipe do Projeto Mucky. Alguns destes primatas já estão prontos para voltar para a natureza, mas sem recursos para pesquisas de área, a instituição não pode devolvê-los ao seu habitat natural.

Projeto Mucky cuida, atualmente, de 230 macacos de diferentes espécies. Foto: reprodução/VOAA
Projeto Mucky cuida, atualmente, de 230 macacos de diferentes espécies. Foto: reprodução/VOAA

Enquanto não voltam a natureza, estes macaquinhos recebem de três a cinco refeições por dia, separadas por espécie. O tratamento que eles recebem lá é realmente magnífico, pessoal. Entre os cuidados veterinários, os primatas passam por exames sofisticados, cirurgias, hidroterapia, acupuntura, fisioterapia, terapia de florais, cromoterapia e musicoterapia.

A vaquinha da VOAA pretende salvar o projeto pagando as dívidas adquiridas desde o início da pandemia e contribuindo para que a instituição continue salvando os primatas pelos próximos meses. 🐒

Se você ainda não apoiou, clique aqui para salvar o Projeto Mucky!

Por Lucas Ferreira

Fonte: Razões para Acreditar

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.