Parceria: animais encontrados em rodovias serão levados ao Bosque Fabio Barreto, em Ribeirão Preto, SP

Parceria: animais encontrados em rodovias serão levados ao Bosque Fabio Barreto, em Ribeirão Preto, SP
Novidade foi anunciada nesta segunda-feira, 16 (Foto: divulgação/Entrevias)

Uma parceria firmada entre a concessionária Entrevias, responsável pela administração de 299 quilômetros de rodovias na região, e o Bosque/Zoológico Fabio Barreto, localizado na zona Norte de Ribeirão Preto, garantirá atendimento veterinário a animais silvestres encontrados feridos.

A novidade, anunciada nesta segunda-feira (16) pelas partes envolvidas, tem como objetivo proporcionar a reabilitação adequada à fauna, com a expertise de profissionais habilitados, e reintroduzir as espécies capturadas à natureza.  

Isso porque, de acordo com um levantamento da própria Entrevias, as que mais costumam sofrer com o tráfego local são as capivaras, gambás, lobos-guará e, em menor proporção, onças-pardas – a maioria com condições de voltar ao seu habitat.  

“Os animais silvestres que chegam para nós costumam ser identificados, passam por atendimento veterinário, reabilitação e, se for possível, fazemos a soltura mais adequada a cada caso. São poucos os animais que ficam no bosque”, explica César Henrique Branco, especialista à frente da clínica de tratamento da cidade.  

Ainda segundo ele, só ganham uma vaga no bosque aqueles que não têm condições de sobreviver por algum tipo de mutilação ou então pela idade. Todos encaminhados pelo Ibama, Polícia Ambiental e Corpo de Bombeiros. Agora, também pela concessionária.  

“No trecho administrado na região de Ribeirão Preto, cuidamos de cinco passagens inferiores de fauna silvestre. Todas estão localizadas na SP-322, entre os municípios de Pontal, Pitangueiras e Bebedouro. Esses locais recebem manutenção mensal e acompanhamento pela área de Meio Ambiente da empresa”, finaliza, por meio de nota, a Entrevias.

Fonte: A Cidade ON


Nota do Olhar Animal: É para isso que os locais hoje usados como zoológicos deveriam servir. Serem convertidos em centros de triagem para o resgate, cuidado e destinação de animais silvestres, podendo esta destinação ser a reintrodução na natureza, o abrigamento definitivo para animais impossibilitados de sobreviver sozinhos ou o encaminhamento para santuários. Os animais exóticos que hoje se encontram nos zoos deveriam ser encaminhados para santuários ou, se possível, de volta para seus habitats. Este é um dos caminhos que imaginamos para os anacrônicos e injustos zoológicos, que tanto mal causam aos animais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.