Parlamento açoriano aprova fim imediato de abate de animais de companhia

Parlamento açoriano aprova fim imediato de abate de animais de companhia

O parlamento dos Açores aprovou esta terça-feira por unanimidade a proibição imediata, após promulgação do diploma, do abate de animais de companhia e errantes.

Em debate no hemiciclo açoriano estiveram propostas do Bloco de Esquerda (BE) e do PAN sobre a matéria, tendo o parlamentar único do PAN, Pedro Neves, recorrido posteriormente ao Facebook para elogiar o fim de “uma luta de anos, de muitos voluntários, associações e anónimos pela causa.”

Depois de tantos anos de luta política conseguimos na Assembleia Legislativa Regional dos Açores marcar esta história com um final feliz! Muito fica por fazer. Agora, trabalhar passo a passo para que a proteção e bem estar animal esteja na prioridade do parlamento”, escreveu o parlamentar.

Pelo Bloco de Esquerda, a deputada Alexandra Manes lembrou as “muitas tentativas” do partido para o fim do abate de animais de companhia e erantes. 
 
É com alegria que vejo, finalmente, esta câmara unida pela causa animal”, disse a parlamentar no hemiciclo regional.

A aprovação do fim do abate de animais de companhia e errantes já estava prevista para os Açores, mas deveria entrar em vigor apenas em 2022.

Por António Pedro Santos 

Fonte: Observador / mantida a grafia lusitana original 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.