Parque condenado por promover rinhas com orangotangos na Tailândia

Parque condenado por promover rinhas com orangotangos na Tailândia
Imagem: reprodução / site Safari World

Em mais um condenável caso de exploração de animais para entretenimento humano, um parque de diversões tailandês promove rinhas de orangotangos.

O Safari World, perto da capital tailandesa Bangcoc, já foi condenado por promover o famigerado “kickbox de organgotangos”, mas a prática continua. A caça e o tráfico desses animais é proibida.

Segundo ativistas pelos direitos dos animais, os orangotangos tem que ser capturados bebês para poderem ser domesticados. Para capturar um filhote, é preciso matar a mãe e qualquer outro membro do bando que o tente proteger. Para piorar as coisas, o organgotango, típico das ilhas da Indonésia, está em extinção.

O dr. Grainne McEntee, que chefia uma ONG que luta pela sobrevivência dos orangotangos em Bornéu, disse ao jornal The Sun: “É muito triste que tais práticas continuem acontecendo.”

O aspecto da luta no parque parece até divertido. Mas exploração e confinamento de animais selvagens e tráfico de espécies proibidas não tem graça nenhuma.

Fonte: Vírgula

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.