Parque encontra cueca, sacos e cordas em veado morto com 7 kg de lixo no estômago

Parque encontra cueca, sacos e cordas em veado morto com 7 kg de lixo no estômago

Ativistas pela proteção dos animais e do meio ambiente encontraram um cervo selvagem morto após a ingestão de nada menos do que sete quilos de plástico e outros tipos de lixo. O caso ocorreu na Tailândia.

Uma série de fotos foi divulgada pelos ativistas, nas quais é possível ver a quantidade fora do normal de plástico que fora ingerida pelo animal. O país é um dos que vive maior problema com o consumo deste material no mundo.

Para se ter ideia de como as sacolas plásticas são praticamente onipresentes na Tailândia, a média é de que cada habitante do país utiliza cerca de oito delas por dia, chegando até a 3 mil por ano. Esses dados são do governo local.

A comparação com outros locais torna ainda mais chamativa a situação da Tailândia. Se comparado com a União Europeia, o consumo de sacolas de plástico no país asiático é nada menos do que 12 vezes maior.

Recentemente, foram encontrados diversos animais marinhos mortos por ingestão de plástico na Tailândia, entre eles tartarugas e vacas marinhas. Todos estavam com seus estômagos cheios de plástico.

O que preocupa ainda mais as autoridades é que, agora, os animais terrestres também estão sendo vítimas do consumo desenfreado de plástico no país. O caso do cervo está sendo utilizado para fazer campanhas de conscientização dentro do país.

As autoridades locais têm um ambicioso plano de acabar com as sacolas descartáveis no país até 2022. O projeto é considerado gigantesco por conta de seu tempo de execução: foi proposto no começo de 2019.

Os tailandeses, no entanto, esbarram na economia local para colocar o plano em prática. O setor petroquímico, muito focado em plástico, representa nada menos do que 5% do PIB tailandês.

Fotos: Reprodução/Office of Protected Area Region

O cadáver do cervo, com cerca de dez anos, foi descoberto em um parque nacional na província de Nana, 630 km ao sul de Bangkok.

Fonte: Yahoo Notícias 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.