Patrulha Ambiental resgata tamanduá-mirim em residência na zona oeste do Rio

Patrulha Ambiental resgata tamanduá-mirim em residência na zona oeste do Rio
Patrulha Ambiental resgata tamanduá-mirim em residência na Zona Oeste.

A Patrulha Ambiental da Prefeitura do Rio – formada por guardas municipais e fiscais da Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente – resgataram um tamanduá-mirim, na sexta-feira (3), após ter ficado preso entre a parede e o telhado de uma casa na estrada Mucuiba, em Vargem Pequena, na Zona Oeste. Os proprietários da residência contaram aos guardas que ele estava preso desde a noite anterior. Eles acionaram a Patrulha, por meio da Central de Atendimento ao Cidadão (telefone 1746), temendo que o animal fosse atacado pelo cão da casa ou que os atacasse.

Após o resgate, os GMs o levaram para o Centro de Recuperação de Animais Silvestres (CRAS) da Universidade Estácio de Sá, onde ele passou por avaliação veterinária e foi liberado para ser reinserido em seu habitat. Depois de uma noite de aperto, o tamanduá-mirim pôde enfim curtir seu espaço, no Parque Municipal de Marapendi.

A Guarda Municipal pede à população que acione a Patrulha Ambiental em casos semelhantes para um resgate seguro. O manuseio não é aconselhável e muito menos tentar afugentar o animal, pois pode deixa-lo estressado, feri-lo ou agravar qualquer lesão. Em 2016, os agentes da Patrulha Ambiental realizou o resgate de mais de 1.400 animais silvestres na cidade com ajuda da população.

Fonte: Jornal do Brasil 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.