Peixe-boi 'Vitória' é encontrada morta no Litoral Norte da Paraíba

Peixe-boi ‘Vitória’ é encontrada morta no Litoral Norte da Paraíba

A peixe-boi “Vitória” morreu nesta quinta-feira (5), após ser encontrada encalhada próximo à Praia de Pavuna, no Litoral Norte da Paraíba. Ela faria 5 anos neste mês e foi reintroduzida no estuário da Barra do Rio Mamanguape há pouco mais de uma semana. A peixe-boi fêmea passou por quatro anos de reabilitação após ter sido encontrada em 2015 em Rio Tinto.

Em nota divulgada nas redes sociais, o projeto Viva o Peixe-Boi Marinho (PVPBM), contou que “Vitória” estava sendo monitorada pelas equipes do projeto e da Área de Proteção Ambiental (APA) da Barra do Rio Mamanguape com o auxílio de tecnologia de monitoramento via satélite. Durante os primeiros dias de soltura, ela apresentou um comportamento satisfatório, estava se alimentando bem, interagindo com outros peixes-bois da região e ganhando cada vez mais independência.

Contudo, na noite desta quarta-feira (4), o projeto recebeu uma mensagem de um colaborador de uma comunidade litorânea informando que havia encontrado um peixe-boi marinho morto, próximo à praia da Pavuna, Litoral Norte da Paraíba. A equipe do PVPBM foi até o local e constatou que era “Vitória”.

Ainda segundo a nota, a médica veterinária do projeto Vanessa Rebelo está realizando a necropsia do animal, coletando amostras de órgãos e tecidos para análises laboratoriais que apontem a possível causa da morte. 

Relembre o resgate de ‘Vitória’

Assim como a mãe, Vitória foi encontrada, encalhada na Praia do Oiteiro, ainda filhote, no Litoral Norte da Paraíba, em janeiro de 2015, na APA da Barra do Rio Mamanguape, por pescadores locais. Aparentemente bem, a fêmea apresentava ainda resquícios do cordão umbilical, sugerindo que havia se separado da mãe há pouco tempo.

Durante o resgate, as pessoas que estavam no local tentaram localizar nas proximidades da região do encalhe a mãe ou algum grupo de peixes-bois para que o animal fosse devolvido ao se habitat natural. O pescador batizou o animal de “Vitória”.

Desta forma, ela foi encaminhada para o Centro de Reabilitação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, na Ilha de Itamacará, em Pernambuco, onde permaneceu por 4 anos em oceanários. Em abril deste ano, “Vitória” voltou para a APA da Barra do Rio Mamanguape e ficou em um recinto de readaptação em ambiente natural por sete meses, numa espécie de treinamento para a vida livre, vivenciando a variação das marés, o manguezal, alimentando-se de algas da região, convivendo com outros organismos vivos.

No dia 24 de novembro, após exames clínicos e análises comportamentais, “Vitória” estava apta para a soltura e foi reintroduzida no estuário da Barra do Rio Mamanguape. Em novembro foi lançado também O curta-metragem documental “Vitória” que tem duração de 15 minutos com entrevistas de vários personagens envolvidos em todo o processo na grande operação que foi mobilizada para devolver o animal, já adulto, de volta ao mar.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.