Peixes-boi e golfinhos estão morrendo em grande quantidade na Flórida. Ajude a colocar um fim no florescimento das algas que matam animais preciosos!

Peixes-boi e golfinhos estão morrendo em grande quantidade na Flórida. Ajude a colocar um fim no florescimento das algas que matam animais preciosos!

O sul da Flórida há muito é conhecido como um refúgio para as lindas espécies aquáticas, tais como as tartarugas, golfinhos, peixes, aves marinhas e os peixes-boi. Se você fizer uma viagem agora para a região, no entanto, poderá ver muito bem mais animais marinhos mortos do que vivos. Isso é devido à alga tóxica que está se espalhando por meio das águas da costa do sul da Flórida, a qual causa a formação da “maré vermelha”, como é conhecida, e mata a vida marinha em quantidade alarmantes pela falta de oxigênio. A explosão da alga que está matando a espécie aquática na área é, em grande parte, um resultado do escoamento de resíduos agrícolas vinculados à grande indústria do açúcar.

Foto: Andy Brandy Casagrande IV/Facebook

Desde o florescimento que começou em novembro do ano passado, centenas de peixes-boi mortos tem sido retirados das águas do sul da Flórida.

Foto: Andy Brandy Casagrande IV/Facebook

Recentemente, um peixe-boi morto foi recolhido do Cape Coral Yacht Club. Nas palavras da porta-voz da Comissão de Preservação do Peixe da Vida Selvagem da Flórida, Michelle Keer, “havia um peixe-boi fêmea morto. Ainda não se determinou a causa da sua morte, mas ele foi encontrado numa localidade com alta concentração de maré vermelha”.

Foto: Andy Brandy Casagrande IV/Facebook

Além disso, como os produtos químicos das atividades humanas podem lixiviar para dentro dos seus habitats, o que alimenta o florescimento das algas que impossibilitam a respiração deles, outros incontáveis animais mortos, como o golfinho abaixo, estão sendo lançados às praias do sul da Flórida em números preocupantes.

Foto: Andy Brandy Casagrande IV/Facebook

Além de ter impactos devastadores na vida selvagem, a alga tóxica responsável pela maré vermelha que atualmente contamina as águas da ilha Sanibel, do Condado de Lee, de Tampa e até mesmo de Florida Keys, é também potencialmente perigosa para os humanos. A exposição às flores pode levar a problemas respiratórios em pessoas com doenças pré-existentes e, se ingeridas, podem causar sintomas que abrangem de vômitos a insuficiência renal.

Se nada for feito em breve para restaurar o equilíbrio delicado do ecossistema aquático da Flórida, a maré vermelha continuará descontrolada, e assim avançará para destruir ainda mais as espécies aquáticas sem oxigênio e tornar doentes as pessoas que vivem perto dos canais poluídos.

Uma petição foi criada para exigir que os líderes políticos da área tomem medidas para corrigir o que os humanos têm feito com essas águas preciosas e prevenir futuros florescimentos. Ela precisa de muito mais assinaturas para que a sua importante mensagem seja ouvida, então, ajude a bela vida marinha aquática da Flórida assinando seu nome!

Este não é o primeiro grande florescimento das algas que tem sido causado pelo escoamento dos resíduos da agricultura… e também é provável que não será o último. A boa notícia é que nós todos podemos fazer a nossa parte ao ajudar por meio do aprendizado sobre como os alimentos que nós consumimos impulsionam a poluição. Confira abaixo esses artigos para mais informações.

Não deixe também de conferir o livro  #EatForThePlanet e junte-se ao movimento para transformar o planeta para melhor com nosso sistema alimentar!

Por Estelle Rayburn / Tradução Nilza Francisco da Silva

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.