Pelo menos cinco dos 24 cães resgatados em incêndio dentro de casa em Friburgo (RJ) são adotados

Pelo menos cinco dos 24 cães resgatados em incêndio dentro de casa em Friburgo (RJ) são adotados
Uma das cadelas resgatadas com vida durante o incêndio e seus filhotes | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Quatro dias depois da tragédia que matou aproximadamente 20 cães em um incêndio dentro de uma casa no bairro Alto do Floresta, em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, enfim, uma boa notícia. Dos 24 animais sobreviventes, pelo menos cinco já foram adotados, sendo dois adultos e três filhotes.

Após o caso ocorrido no último sábado, 25, os cachorros foram levados para o Abrigo de Cristina Paxeco, que atualmente acolhe mais de 400 animais.

Segundo a protetora, os cães vítimas do incêndio receberam doações de ração, vermífugos e cobertores da Secretaria de Bem-Estar Animal (Ssubea), mas a quantidade não é suficiente para atender a demanda por muito tempo. Por isso, ela pede a colaboração da sociedade.

O que temos dá para suprir as necessidades deles no prazo de aproximadamente duas semanas. Então, quem puder contribuir com doações de mais ração e cobertas, nos ajudaria bastante. Os interessados podem deixar suas colaborações na loja Pet Farma, no Centro, na banca de jornal em frente ao antigo Fórum (após 15h30) e na loja Mania de Bicho, no bairro Ypu.

Embora a prefeitura tenha anunciado por meio de nota que os animais estarão disponíveis para adoção já na próxima campanha, prevista para acontecer no dia 9 do próximo mês, Cristina diz que os filhotes ainda são muito pequenos e estão em fase de amamentação. Segundo ela, somente após este processo, eles estarão aptos para adoção.

“Gosto ainda de dar remédio de verme, vacinar, esperar 15 dias pra ver se tem alguma doença incubada”, completou.

Sobre o imóvel

A reportagem questionou a prefeitura sobre as condições do imóvel incendiado, que respondeu o seguinte:

“Em relação à vistoria, ela foi realizada em março, na qual o tutor dos animais foi notificado e o processo encaminhado a outros setores para monitoramento e acompanhamento. Na ocasião, foi constatada a alta concentração de animais, porém, não foi identificado que eles viviam em situação de maus-tratos. Foi solicitado ao tutor que cadastrasse os animais para castração, limpasse o espaço, além de colocar alguns cães para adoção.”

A nota informou ainda que uma nova vistoria será realizada pela Defesa Civil para verificar a situação estrutural do imóvel atingido pelo fogo, mas não informou quando isso será feito.

A investigação sobre o caso

Na ocasião, a Polícia Civil disse à reportagem que a 151ª DP havia instaurado um inquérito para apurar o ocorrido e que realizaria uma perícia no local.

Nesta quarta-feira, 29, o delegado titular da Delegacia Legal de Nova Friburgo, Henrique Pessoa, informou que nem o dono do imóvel, nem a Subsecretaria de Bem-Estar Animal (Ssubea) fizeram um registro formal sobre o caso, o que dificulta a atuação da polícia.

Por Natalia Amorim

Fonte: Portal Multiplix