Pesquisa revela que a maioria dos portugueses, espanhóis e franceses é contra touradas

Pesquisa revela que a maioria dos portugueses, espanhóis e franceses é contra touradas
iStock

De acordo com um inquérito sobre tauromaquia, a maioria dos portugueses, franceses e espanhóis afirmou ser contra esta prática, defendendo ser uma “tradição” que causa demasiado sofrimento aos animais.

A sondagem, realizada pela Ipsos I&O Public, contou com a participação de 7.500 pessoas de Portugal, Espanha e França, uma vez que são os únicos países da Europa que continuam a permitir a prática de touradas.

67% dos participantes no estudo afirmaram que o dinheiro público não deve ser gasto para apoiar esta prática e 74% afirmou que a União Europeia (UE) deve proteger o bem-estar dos animais, nomeadamente em relação a tradições culturais.

De acordo com os resultados, 77% dos inquiridos referiu que as touradas causam demasiado sofrimento aos touros; 58% disse ser a favor da total proibição; 22% mantiveram-se neutros e apenas 11% demonstraram apoio total em relação à tauromaquia.

Para 65% das pessoas inquiridas, as crianças e os jovens abaixo dos 18 anos devem ser proibidos de assistir a touradas, sendo que, em todos os países, as mulheres mostraram-se mais críticas quanto à tauromaquia do que os homens.

O inquérito concluiu ainda que 24% dos participantes considera a tauromaquia uma tradição valiosa no seu país, com 50% dos inquiridos a discordar por completo desta afirmação.

Questionados se consideram a tauromaquia “uma prática agradável”, 66% disse discordar completamente, enquanto 11% referiram concordar com a afirmação. Já relativamente à pergunta se a tauromaquia deve ter lugar na nossa sociedade, 55% afirmou discordar e 18% referiu concordar por completo.

A sondagem foi realizada entre 20 de março e 3 de abril de 2024 e contou com aproximadamente 2.500 participantes por país, sendo a amostra representativa de cada um em termos de género, idade, nível de educação e região.

Por Raquel Murgeira

Fonte: Veterinária Atual