Pesquisadores testarão vacina contraceptiva para javalis em áreas urbanas de Barcelona

Pesquisadores testarão vacina contraceptiva para javalis em áreas urbanas de Barcelona
Pesquisadores testarão vacina contraceptiva para javalis em áreas urbanas de Barcelona (Foto: Europa Press)

O Departamento de Saúde e Anatomia Animal da Faculdade de Veterinária da Universidade Autònoma de Barcelona (UAB) testará a eficácia de uma vacina contraceptiva em javalis urbanos de diversos municípios da área de Barcelona. O início do projeto piloto está previsto para começar antes de 2017.

O diretor do departamento e coordenador do projeto, Manel López Béjar, explicou no dia 21 de novembro, ao assinar um convênio com a Ordem dos Advogados da Catalunha, que conta com as comissões para a proteção e direitos dos animais.

López Béjar garantiu que o projeto piloto terá início com 100 indivíduos jovens e espera que ao final do experimento– previsto para daqui quatro anos– seja possível seguir uns 300 javalis nos municípios de Terrassa, Matadepera, Vacarisses e Sant Cugat del Vallès.

Os javalis serão capturados através de armadilhas com a ajuda dos guardas do Conselho Provincial de Barcelona – colaborador do projeto– e, depois de vacinados e marcados, serão libertados e se fará o acompanhamento.

López Béjar explicou que o principal objetivo do experimento piloto é verificar a eficácia da vacina, que já obteve bons resultados com cervos-do-rabo-branco nos Estados Unidos,javalis em cativeiro no Reino Unido e cães selvagens no México.

O pesquisador garantiu que já o experimento conta com mais de 80% de eficácia em testes realizados em outros animais, afirmando que para poder dar início a vacinação dos javalis, eles esperam o apoio do Governo da Catalunha e também do Governo central.

A densidade da população de javalis na área em que a vacina será testada é desconhecida e não há uma única ação que solucione o problema da superpopulação, então a sociedade também deve ser consciente de que eles devem se alimentar em seu habitat natural.

Béjar observou que a partir dos cinco ou seis meses o animal já pode entrar em idade reprodutiva adiantada, por estar bem alimentado, e que tem aumentado os momentos de reprodução ativa, que podem ser de até três por ano.

O presidente do Conselho Catalão de Advocacia e decano da Ordem dos Advogados de Barcelona (Icab), Oriol Rusca, delimitou o convênio para a defesa das comissões dos direitos dos animais e considerou que pode ser um método eficaz para ajudar a controlar a população de javalis.

Tradução de Flavia Luchetti

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.